Memorial desvenda curioso “furto” de flores em tumba de soldado

Funcionários descobriram que um pombo levava as flores para construir um ninho em um dos vitrais do local

Australian War MemorialAustralian War Memorial

atualizado 08/11/2019 9:56

Os funcionários do Memorial de Guerra em Canberra, na Austrália, notaram que as flores artificiais de papoula estavam desaparecendo da tumba de um soldado desde o início de outubro. O misterioso “furto” foi descoberto por um membro da manutenção, que notou um pombo construindo cuidadosamente um ninho em um dos vitrais do local.

Eles registraram várias fotos do atrevido animal no momento em levava uma flor na boca e depois, já no “novo lar”. “A cada dia, o pombo voa até o Túmulo do Soldado Desconhecido Australiano para roubar papoulas, criando o ninho em uma alcova no vitral”, relata texto publicado no site do memorial.

Guerreiros alados
A instituição lembra que os pombos foram amplamente utilizados como mensageiros durante a primeira e a segunda Guerra Mundial. “Sempre que falamos de animais em guerra, eles cumprem um propósito ou realizam uma tarefa que as pessoas não conseguem realizar sozinhas”, explicou o historiador Meleah Hampton.

A missão destes animais se tornou tão importante, que o governo decidiu criar o Serviço de Pombo do Corpo de Sinais da Austrália. Milhares de pássaros foram treinados para resolverem os problemas das forças armadas à época. “Muitos homens se alistaram para se tornarem mensageiros de pombos para o exército e criadores de pombos na Austrália doaram seus pássaros”, conta o memorial.

Dois pombos australianos chegaram a receber a medalha Dickin por suas ações durante a guerra. “A medalha é comumente referida como Victoria Cross e é dada a animais que demonstram devoção e dever durante a guerra”, ressaltou.