Idosa é presa acusada de manter o filho preso em apartamento por 28 anos

Denúncia foi feita por um membro da família. O homem de 41 anos foi encontrado ferido e desnutrido

atualizado 01/12/2020 16:16

Reprodução

Uma idosa de 70 anos é acusada de confinar o próprio filho, atualmente com 41, por 28 anos no apartamento onde moram, em Estocolmo, na Suécia. De acordo com reportagem publicada pela BBC nesta terça-feira (1º/12), a mulher foi presa.

Conforme as investigações da polícia, a mulher teria tirado o filho da escola quando ele tinha entre 11 e 12 anos. Um parente da idosa informou que ela se tornou superprotetora após a morte de outro filho, ainda jovem.

O homem de 41 anos foi achado ferido e desnutrido, e apresentava machucados pelas pernas. Além disso, quase não possuía dentes e tinha dificuldade em falar e se locomover.

Um integrante da família teria feito denúncia após visitar o local, quando a idosa pediu ajuda depois de um problema de saúde. O filho dela foi hospitalizado.

A pessoa que revelou o caso à polícia afirmou que no apartamento “havia urina, sujeita e poeira. “Cheirava a mofo. Ninguém faz limpeza há anos”, completou.

As autoridades suecas trabalham na investigação do caso e tentam descobrir as reais motivações da idosa para confinar o filho por tantos anos.

Últimas notícias