Zelensky volta a pedir novas sanções econômicas contra a Rússia

Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, propôs que os demais países boicotem a exportação russa caso não haja cessar-fogo

atualizado 07/03/2022 8:16

Volodymyr Zelensky Reprodução/Telegram

Em discurso nesta segunda-feira (7/3), o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, pediu novo pacote de sanções contra a Rússia, caso o país não interrompa os ataques no conflito armado que já dura 12 dias.

De acordo com a imprensa ucraniana, Zelensky propôs que os demais países boicotem a exportação russa, caso não haja um cessar-fogo. “Se a invasão continuar e a Rússia não parar, é necessário um novo pacote de sanções”, disse.

“Um boicote à exportação russa, recusa em comprar petróleo e derivados russos. Você pode chamar isso de embargo ou uma coisa moral a se fazer, quando você se recusa a dar dinheiro a terroristas”, assinalou.

Zelensky citou o ataque russo à cidade litorânea de Mykolayiv, que ocorreu durante esta madrugada. O presidente chamou as ações das tropas russas de “terror”. O líder ucraniano também pediu apoio de outras nações no fornecimento de aviões ou sistemas antiaéreos para enfrentar o exército russo.

“Durante a noite, a Rússia atingiu Mykolayiv, áreas residenciais, usando artilharia de foguetes. Eles atingiram Kharkiv, bairros, atingiram outras cidades também. Isso não fazia sentido do ponto de vista militar, é simplesmente terror”, frisou o presidente.

Conheça a trajetória de Zelenski, ex-ator e atual presidente da Ucrânia

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
0

 

Sanções

Na madrugada desta segunda, a Coreia do Sul anunciou novo pacote de sanções econômicas à Rússia. Segundo agências internacionais de notícias, o país imobilizará ativos detidos pelo banco central russo em moeda vencida e interromperá transações com o Banco Central da Rússia.

O país também proibiu quaisquer negócios entre empresas e pessoas sul-coreanas com os principais fundos soberanos russos, como o Fundo Nacional de Riqueza da Federação Russa e o Fundo Russo de Investimento Direto.

Mais lidas
Últimas notícias