Mulher confessa ter matado o marido com colírio na água

A mulher foi condenada a 25 anos de prisão. Ao admitir culpa, ela disse que era abusada pelo homem, de 64 anos

WSOCWSOC

atualizado 17/01/2020 14:28

Uma norte-americana foi condenada a 25 anos de prisão por admitir ter assassinado o marido colocando gotas de colírio na água que ele bebia. Lana Sue Clayton, 53 anos, se declarou culpada de homicídio culposo pela morte de Steven Delvalle Clayton, 64 anos, na casa do casal em Island Forks Road, na Carolina do Sul. As informações são da rede WBTV, afiliada à CBS.

Quando o corpo do homem foi encontrado, em 21 de julho de 2018, inicialmente acreditava-se que ele teria morrido de causas naturais. Uma necropsia relatou, no entanto, altos níveis de tetra-hidrozolina, uma substância encontrada nos colírios.

Segundo o Gabinete do Xerife do Condado de York, os detetives prenderam e acusaram a ex-enfermeira de assassinato e adulteração maliciosa ilegal de alimentos de seu marido entre as datas de 19 a 21 de julho de 2018.

Ao admitir sua responsabilidade, ela disse que era abusada pelo marido. “Eu nunca pensei que o mataria”, disse ela durante o julgamento. Os promotores, no entanto, disseram que ela matou o marido por dinheiro, jogou o telefone em um lago para que ele não pudesse pedir ajuda e depois queimou seu testamento.

A acusação revelou, durante o juri, que a mulher havia disparado contra o marido em 2016 com uma besta (arco e flecha medieval).

Veneno de fácil acesso

De acordo com a Biblioteca Nacional de Medicina dos EUA , a tetra-hidrozolina é uma substância patenteada em 1954 e entrou em uso médico em 1959. Ela é encontrada facilmente em colírios vendidos sem receita e em sprays nasais.

Em dezembro de 2019, um homem da Carolina do Norte também foi acusado de matar sua esposa usando colírio, informou o WSOC.

Últimas notícias