Trump driblou imposto por 10 anos e em 2016 pagou só US$ 750, diz jornal

Presidente teria pago ao Fisco apenas US$ 750 em impostos federais em 2016, ano em que ganhou as eleições presidenciais

atualizado 27/09/2020 22:58

Donald TrumpDoug Mills-Pool/Getty Images

Investigação do jornal The New York Times, publicada neste domingo (27/9), sobre mais de 20 anos de declarações fiscais do mandatário, aponta que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pagou apenas US$ 750 em impostos federais em 2016, ano em que ganhou as eleições presidenciais, e não fez contribuição nenhuma em 10 dos 15 anos anteriores. São informações do Estadão.

De acordo com a publicação norte-americana, o presidente não pagou os impostos destes dez anos, “em grande parte porque declarou mais perdas do que receitas”. As declarações de imposto de renda do ex-magnata imobiliário estão no centro de uma batalha jurídica, já que Trump sempre se negou a publicá-las. E nega, agora, as acusações do The New York Times.

O jornal obteve informações fiscais dos últimos 20 anos de Trump e das centenas de empresas que compõem seu grupo, incluindo informações detalhadas sobre seus primeiros dois anos no cargo de presidente. Não estão incluídas declarações de imposto de renda pessoais de 2018 e 2019.

Diferentemente de todos seus antecessores na presidência desde a década de 1970, Trump, cujo conglomerado familiar não tem ações na bolsa, se nega a publicar as declarações de imposto de renda. Outro dado obtido pelo jornal mostra que Trump até pagou mais impostos a outros países.

Em uma entrevista coletiva na Casa Branca, Trump disse que se tratava de “fake news”. Ele não deu detalhes sobre suas declarações. Em nota enviada ao jornal norte-americano, o advogado Alan Garten, da Trump Organization, disse que “a maioria das informações, se não todas, parece estar imprecisa”.

Suprema Corte

Em julho, a Suprema Corte decidiu que os promotores de Nova York têm o direito de ter acesso às declarações de renda de Trump e de suas empresas. Em uma sentença separada, porém, o tribunal bloqueou temporariamente as intimações de deputados democratas para obter as movimentações financeiras de Trump, remetendo a decisão às instâncias inferiores.

As duas decisões significaram uma derrota jurídica, mas uma vitória política de Trump, que impediu que os democratas – e os eleitores americanos – tivessem acesso a suas declarações de renda antes da eleição de novembro.

O presidente, no entanto, fica à mercê dos investigadores do Distrito Sul de Nova York, liderados pelo procurador Cyrus Vance, que apuram Trump por fraudes bancárias e fiscais, entre outros crimes. Não está claro se o NYT obteve os dados fiscais referentes aos 20 anos de Trump em decorrência dessas decisões.

Debate

As declarações tributárias do republicano provavelmente aparecerão no primeiro debate entre o presidente e o democrata Joe Biden, na próxima terça-feira (29/9).

0

Últimas notícias