Papa envia carta de apoio a padre que defende comunidade LGBTQIA+

No documento, o pontífice agradece a James Martin "por seu zelo pastoral" e afirma que o coração de Deus "está aberto para seus filhos"

atualizado 28/06/2021 17:44

Papa Francisco preside a Missa de Ramos, no VaticanoVatican Media

O papa Francisco enviou uma carta ao padre James Martin, dos EUA, para agradecê-lo por seu trabalho pastoral com a comunidade LGBTQIA+. O pontífice fez referência ao webinar Outreach 2021, realizado em apoio à causa no mês do orgulho LGBT.

“Deus se aproxima com amor de cada um de seus filhos, de cada um e de todos eles. Seu coração está aberto a todos e a cada um deles. Ele é Pai”, diz o Pontífice no texto, escrito em espanhol.

A carta foi publicada nesse domingo (27/6) no Twitter de Martin. O papa agradece ao religioso “por seu zelo pastoral e sua capacidade de estar perto das pessoas com aquela proximidade que Jesus tinha e que reflete a proximidade de Deus”.

“Você é um sacerdote para todos e todas, como Deus é Pai de todos e todas. Rezo por você para que possa continuar assim, estando próximo, compassivo e com muita ternura”, acrescentou o líder da Igreja Católica.

Martin é criticado pela ala conservadora da Igreja Católica pela defesa à comunidade LGBT.

“Rezo por seus fiéis, seus ‘paroquianos’, todos aqueles que o Senhor colocou ao seu lado para que você possa cuidar deles, protegê-los e fazê-los crescer no amor de nosso Senhor Jesus Cristo”, concluiu Francisco na carta.

Mais lidas
Últimas notícias