O líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, instruiu seu enviado político em Washington a abrir imediatamente conversas com os militares dos Estados Unidos.

Guaidó disse neste sábado (11/05/2019) que pediu ao seu embaixador Carlos Vecchio para abrir “comunicações diretas” para uma possível coordenação. Apoiado pelos EUA, ele lidera uma campanha para derrubar o presidente Nicolás Maduro.

Nos últimos dias, as forças de segurança venezuelanas prenderam o vice-presidente da Assembleia Nacional, Edgar Zambrano, o segundo líder do órgão.

Outros legisladores também se refugiaram em embaixadas estrangeiras, em meio a novos temores de uma repressão após uma rebelião militar malsucedida.

Guaidó diz que está mantendo “todas as opções abertas” para remover Maduro, repetindo a expressão usada pelo presidente dos EUA, Donald Trump, e seus principais assessores.

No início da última semana, o almirante Craig Faller, da Marinha dos EUA, disse que se encontrará com Guaidó quando for convidado a discutir o futuro papel das forças armadas da Venezuela.