Jornal japonês cita fala de Bolsonaro de que cargo é missão de Deus

The Japan Times também revelou que o presidente brasileiro expressou ceticismo sobre o investimento chinês no Brasil durante a campanha

Igo Estrela/MetrópolesIgo Estrela/Metrópoles

atualizado 26/06/2019 11:48

A edição especial do jornal The Japan Times para a reunião de cúpula do grupo das 20 maiores economias do globo (G-20), G-20 Osaka Summit Special, traz um pequeno perfil com foto dos líderes que se encontrarão na cidade a partir desta sexta-feira (28/06/2019). Sobre o mandatário brasileiro, o texto menciona que, católico com o nome do meio Messias, que significa salvador, Jair Bolsonaro refere-se ao cargo presidencial como “sua missão de Deus”.

O periódico, que circulará oficialmente nesta quinta-feira (27/06/2019), quando chegam os chefes de Estado e de governo para o encontro, explica que Jair Bolsonaro (PSL) é um oficial aposentado que tomou posse em janeiro com a promessa de reprimir a criminalidade e facilitar as leis de controle de armas para que as pessoas comuns pudessem se defender. “O político de 64 anos é conhecido por apoiar o conservadorismo nacional”, frisa o texto.

O The Japan Times também revelou que o presidente brasileiro expressou ceticismo em relação ao investimento chinês no Brasil durante a disputa presidencial no ano passado. Em parte desse período pré-eleição, recordou a edição especial, ele foi forçado a ficar de fora da campanha após ser hospitalizado devido a uma facada no abdômen sofrida em setembro.

Nascido no estado de São Paulo, Jair Bolsonaro formou-se em uma academia militar e se juntou a uma brigada de paraquedistas. O jornal acrescentou que o presidente brasileiro decidiu seguir carreira política depois de ter sido disciplinado por escrever uma coluna em uma revista local, em 1986, sobre aumento dos salários militares. Ele serviu como integrante da Câmara dos Deputados por sete mandatos consecutivos de 1991 até antes de ocupar o mais alto cargo do país.

Últimas notícias