No G20, Bolsonaro se reunirá com líder chinês e príncipe saudita

Presidente viaja ao Japão para encontro do grupo das 19 maiores economias do mundo mais a União Europeia.

Igo Estrela/MetrópolesIgo Estrela/Metrópoles

atualizado 25/06/2019 9:43

Durante a viagem ao Japão, onde participará da cúpula do G20 (grupo que reúne as maiores economias do mundo), o presidente, Jair Bolsonaro (PSL), tem encontros bilaterais previstos com pelo menos quatro chefes de Estado, como o presidente da China, Xi Jinping, e o príncipe saudita Mohammed bin Salman.

O presidente partirá em direção a Osaka, sede do encontro, às 23h desta terça-feira (25/06/2019). A chegada ao Aeroporto Internacional de Kansai está prevista para a tarde de quinta-feira (27/06/2019). A volta para o Brasil será no sábado, dia 29 de junho.

Mohammed bin Salman foi alvo de um pedido de sanções pela Organização das Nações Unidas (ONU) por ter o nome ligado ao assassinato do jornalista Jamal Khashoggi, ocorrido dentro da embaixada saudita em Istambul, na Turquia, no dia 2 de outubro de 2018.

Bolsonaro se encontrará ainda com os primeiros ministros da Índia, Narendra Modi, e de Singapura, Lee Hsien-Loong.

Com exceção do encontro com o presidente da China, agendado para sexta-feira (28/06/2019), todos os outros devem acontecer no sábado, último dia da viagem.

Brics

Anda na sexta-feira (28/06/2019), além dos compromissos do G20, o chefe do Executivo participa de uma audiência com o presidente do Banco Mundial, David Malpass. Em seguida, recebe um troféu de dirigentes da Câmara de Comércio e de Indústria Japonesa do Brasil.

No primeiro dia de agenda, também haverá um cumprimento aos líderes dos Brics, grupo de países emergentes composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. À noite, o presidente Bolsonaro estará no jantar em homenagem aos líderes do G20 oferecido pelo primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe.

Últimas notícias