Filho de Trump, Eric nega hipótese de assumir embaixada em Brasília

Ele é vice-presidente executivo da associação Trump Organization, fundada pelo pai, Donald Trump, antes de ser presidente

redes sociais/ reproduçãoredes sociais/ reprodução

atualizado 18/07/2019 15:54

Eric Trump, filho do presidente norte-americano, Donald Trump, negou, por meio do porta-voz, o boato de que poderia assumir como embaixador dos Estados Unidos no Brasil. As informações são do jornal O Globo.

Eric é vice-presidente executivo da Trump Organization, conglomerado internacional construído por seu pai antes de se tornar presidente.

“Eric dirige a Trump Organization e está comprometido com o negócio. Apesar de o Brasil ser um país incrível, isso nada mais é do que um boato”, disse Kimberly Benza, assistente de Eric em mensagem enviada ao jornal. Antes disso, a informação foi adiantada pelo repórter Ricardo Senra, da BBC Brasil.

O boato começou quando fontes do governo brasileiro ouvidas pelo jornal afirmaram que Eric Trump viria para o Brasil caso o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) fosse nomeado representante em Washington DC. Por coincidência, ambos têm 35 anos, que, no Brasil, é a idade mínima para atuar como embaixador.

Na manhã desta quinta-feira, o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), reafirmou a jornalistas, na saída do Palácio da Alvorada que o filho segue todos os critérios necessários para ocupar o cargo. “Você tem que ver o seguinte: é legal? É. Tem algum impedimento? Não tem impedimento por ser meu filho. Atende o interesse do público? Qual o grande papel do embaixador, não é o bom relacionamento com o chefe de Estado daquele outro país? Atende isso? Atende”, justificou.

Últimas notícias