Pré-candidato à Casa Branca se diz encantado com Lula livre

Bernie Sanders é senador e está entre os três principais pré-candidatos democratas para concorrer à presidência dos EUA

Reprodução/New YorkerReprodução/New Yorker

atualizado 08/11/2019 20:07

O senador americano Bernie Sanders, que luta para ser o candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, celebrou nesta sexta-feira a saída do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) da prisão. O petista brasileiro foi solto da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR) na tarde de hoje, após mudança de entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância.

Bernie Sanders disse estar encantado pelo brasileiro sair da prisão. “Como presidente, Lula fez mais do que ninguém para diminuir a pobreza no Brasil e defender os trabalhadores. Estou encantado por ele ter sido libertado da prisão, algo que nunca deveria ter acontecido, em primeiro lugar”, escreveu.

Em resposta, Lula agradeceu o senador americano e revelou que Sanders é o seu candidato preferido à presidência da Casa Branca. “Obrigado por sua solidariedade, você sempre foi meu candidato à presidência dos EUA e espero que os democratas tenham a sabedoria de nomear um candidato com sua visão de mundo. Espero que os trabalhadores americanos o façam presidente dos EUA”, simpatizou o petista, em inglês.

Os americanos vão às urnas no próximo ano para decidir o novo presidente do país. O republicano Donald Trump deve ser candidato à reeleição. Os democratas, por sua vez, estão divididos. Sanders está entre os três favoritos do partido a concorrer às eleições presidenciais do país.

Segundo pesquisa NBC-Wall Street Journal, Trump está 8 pontos percentuais atrás do senador Bernie Sanders e da senadora Elizabeth Warren, e 9 pontos percentuais atrás do ex-vice-presidente de Barack Obama, Joe Biden.