Oito estão desaparecidos após erupção de vulcão na Nova Zelândia

Oficialmente, as autoridades confirmam as mortes de cinco pessoas. Entre as vítimas estão neozelandeses e turistas

atualizado 10/12/2019 5:46

Michael Schade/Twitter

A polícia da Nova Zelândia afirmou em um comunicado, emitido às 7h30 desta terça-feira (data local), que além das cinco pessoas confirmadas como mortas, oito continuam desaparecidas após a erupção do vulcão Whakaari, na Ilha Branca. A informação foi confirmada após as autoridades fazerem contato com operadores turísticos que promovem passeios na região.

Eles indicam que 47 pessoas estavam na ilha no momento em que o vulcão entrou em atividade. Os 31 feridos, de acordo com a lista mais recente, foram transferidos para sete hospitais especializados em pacientes que sofreram queimaduras. As identidades das vítimas ainda não foram divulgadas oficialmente.

0

Ainda de acordo com a polícia neozelandesa, três pacientes foram tratados e receberam alta do Hospital Whakatane.

Helicópteros do Corpo de Bombeiros, da polícia e das forças de defesa realizaram vários voos de reconhecimento aéreo sobre a ilha desde a erupção. Eles seguem fazendo buscas ao longo do dia.

As autoridades acreditam que entre mortos, sobreviventes e desaparecidos estão neozelandeses e turistas estrangeiros, incluindo 37 passageiros e um membro da tripulação do navio de cruzeiros Ovation of the Seas. Várias pessoas conseguiram ser resgatadas às pressas da área afetada.

Sem sinal de vida

Mais cedo, a polícia da Nova Zelândia disse que não havia “sinais de vida” na Ilha Branca após a erupção do vulcão Whakaari, acrescentando que acreditava que os sobreviventes são apenas as pessoas retiradas da ilha durante a evacuação.

Segundo a polícia, um navio de resgate se aproximará do perímetro isolado da ilha e usará drones e equipamentos de observação “para avaliar melhor o ambiente”, já que novas erupções são possíveis.

Momentos de pânico

Vídeos postados nas redes sociais mostraram os momentos de tensão vividos por turistas que deixavam a Ilha Branca, onde está localizado o vulcão Whakaari. Uma das imagens que circula na internet foi gravada por um casal de turistas brasileiros, que havia deixado o local alguns minutos antes do fenômeno.

Allessandro Kauffmann fez um relato em seu perfil no Instagram sobre toda a situação. “Infelizmente, teve pessoas que saíram com o corpo queimado. Teve dois tours, um deles era o nosso, e a gente conseguiu sair cinco minutos antes de o vulcão entrar em erupção. No tour que chegou depois, infelizmente eles não conseguiram sair a tempo e teve pessoas que sofreram queimaduras pelo corpo e tiveram que ficar lá”, disse o jovem, emocionado.

Outro turista, Michael Schade, postou imagens dramáticas do momento em que o vulcão entrou em erupção. “Meu deus, o vulcão White Island, na Nova Zelândia, entrou em erupção hoje pela primeira vez desde 2001″, relatou no Twitter.

Últimas notícias