Morre aos 80 anos John Lewis, pioneiro na luta pelos direitos civis nos EUA

Lewis marchou com Martin Luther King Jr. e foi congressista durante décadas. Ele perdeu a batalha contra um câncer no pâncreas

atualizado 18/07/2020 7:14

Facebook/Reprodução

Pacifista defensor dos direitos civis dos negros que marchou com Martin Luther King Jr. e foi congressista durante décadas, John Lewis morreu, aos 80 anos, nessa sexta-feira (17/7).

“Hoje, os Estados Unidos choram a perda de um dos maiores heróis de sua história”, declarou a presidente da Câmara de Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, por meio de nota.

Congressista de Atlanta, Lewis anunciou, em dezembro do ano passado, que lutava contra um câncer no pâncreas.

0

Lewis foi um dos mais jovens integrantes dos “Viajantes da Liberdade”, que lutaram contra a segregação racial no sistema de transporte público dos Estados Unidos no início dos anos 1960, e se tornou uma das vozes mais poderosas da defesa da justiça e da igualdade.

Quando a Câmara votou em dezembro de 2019 o impeachment do presidente Donald Trump, as palavras de Lewis se destacaram das demais: “Quando você vê algo errado, injusto, você tem a obrigação moral de dizer alguma coisa, de fazer alguma coisa. Nossos filhos e netos vão perguntar ‘O que você fez? O que você disse?’ Para alguns, esse voto pode ser difícil. Mas temos a missão de estar do lado certo da história.”

Em entrevista ao programa CBS This Morning, em junho, Lewis disse que o vídeo que mostra George Floyd sendo asfixiado por mais de oito minutos “foi tão doloroso que me fez chorar”. E acrescentou: “as pessoas agora entendem sobre o que é a luta. É um outro passo em uma jornada muito, muito longa em direção à liberdade e justiça para toda a humanidade”.

Com informações de O Estado de São Paulo

Mais lidas
Últimas notícias