Pinguins-imperadores podem estar extintos até 2100, mostra pesquisa

Os autores da pesquisa afirmam que o Acordo de Paris pode, de fato, salvar a vida dos pinguins-imperadores e outras centenas de espécies

atualizado 05/08/2021 14:18

Pinguim-imperadorReprodução/Martin Ruegner Getty Images

Os ambientes polares são os mais ameaçados pelo aquecimento global. Estudos de 2020 já mostraram que os ursos polares podem acabar extintos até 2100, e agora uma nova pesquisa mostra que os pinguins podem seguir o mesmo caminho.

A pesquisa, publicada no periódico Global Change Biology mostra que 98% de todas as populações de pinguins imperadores do mundo estarão extintas até 2100. Isso, claro, se a tendência global de emissão de gases estufa continuar a mesma.

Leia mais em SoCientífica, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias