ONG encontra ao menos 70 pinguins mortos em praias de Santa Catarina

A organização informou que "as aves apresentavam marcas nas nadadeiras que sugerem interação com apetrechos de pesca"

pinguins mortos SCR3 Animal/ Divulgação

atualizado 30/06/2020 12:44

Ao menos 70 pinguins foram encontrados mortos, no último sábado (27/06), no trecho Norte do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS). Os animais, da espécie pinguins-de-Magalhães, foram resgatados pela ONG R3 Animal, entre as praias do Santinho e Moçambique, em Florianópolis (SC).

A organização informou que a provável causa da morte dos pinguins foi “asfixia/afogamento” e que “as aves apresentavam marcas nas nadadeiras que sugerem interação com apetrechos de pesca”.

Foram encontrados 59 pinguins mortos e um vivo na praia do Moçambique. Na praia do Santinho, 11 mortos. O sobrevivente foi encaminhado para reabilitação e os outros para necrópsia. 

Os animais foram resgatados pela técnica de monitoramento, Amanda Fernandes e o monitor Rodrigo Tiburski. De acordo com a médica veterinária Janaína Rocha Lorenço, as análises sugerem que os pinguins ficaram presos.

“Até agora, todos os pinguins que passaram por necropsia a causa provável de morte é asfixia/afogamento, com apteria em aletas (falha de penas nos membros torácicos), congestão generalizada e miopatia de captura (alterações fisiológicas desencadeadas no corpo por ficarem tentando se soltar por bastante tempo)”, explicou Janaína.

“É bem triste a morte deles, ficamos arrasados cada vez que um morre. É bem frustrante o indicativo de que eles sofreram ao morrer”, lamentou a veterinária.

Desde o último dia 10 até sexta-feira (26/06), a ONG já resgatou 147 pinguins da espécie – 11 em reabilitação e 15 já se recuperaram.

0

Últimas notícias