Líder ortodoxo repreende papa após ser chamado de “coroinha de Putin”

Kirill é líder da Igreja Ortodoxa Russa e tem proximidade com Putin. Ele disse que Francisco "errou o tom"

atualizado 04/05/2022 17:24

papa francisco e kirillMaurix/Gamma-Rapho via Getty Images

O patriarca da Igreja Ortodoxa Russa, Kirill, repreendeu o papa Francisco nesta quarta-feira (4/5) após fala sobre as relações entre o líder religioso de Moscou e o presidente Vladimir Putin. O patriarca disse que Francisco “errou o tom” e a fala foi “lamentável.

Na terça (3/5), o líder da Igreja Católica deu entrevista ao jornal italiano Corriere Della Sera e afirmou que Kirril “não pode se tornar coroinha de Putin”.

“O Papa Francisco escolheu um tom incorreto. Essas declarações dificilmente contribuirão para o estabelecimento de um diálogo construtivo entre a Igreja Católica Romana e as Igrejas Ortodoxas Russas”, diz pronunciamento divulgado pelos russos.

Os líderes tinham encontro marcado para junho, em Israel. O papa, porém, decidiu cancelar a reunião depois de ter sido alertado das posturas do patriarca sobre a guerra da Ucrânia. Kirril é próximo de Putin e aprova a invasão coordenada pelo Kremlin.

Moscou nega encontro com Francisco

Dmitry Peskov, porta-voz do governo russo, afirmou nesta quarta que o Vaticano e o governo Putin “não alcançaram um acordo” sobre a reunião proposta pelo Papa Francisco.

O líder da igreja católica é mais uma voz que tenta participar das negociações por um cessar-fogo na Ucrânia.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias