Lava avança para o mar nas Canárias. Áreas da costa são bloqueadas

Apesar do rastro de destruição, nenhuma morte foi registrada até o momento em La Palma, cidade com cerca de 83 mil habitantes

atualizado 27/09/2021 11:22

O vulcão Cumbre Vieja em La Palma, em 27 de setembro em Las Manchas, La Palma, Santa Cruz de Tenerife, Ilhas Canárias, EspanhaKike Rincon / Europa Press via Getty Images

Áreas da região da costa Leste da ilha de La Palma, nas Canárias, tiveram que ser interditadas nesta segunda-feira (27/9). A lava do vulcão Cumbre Vieja se aproxima do mar e, ao cair no Oceano Atlântico, a 1.250°C, deve causar explosões e gerar nuvens de gases tóxicos.

O alerta foi emitido para as áreas costeiras de San Borondon, Marina Alta e Baja e La Condesa, depois que um rio de lava incandescente começou a descer com velocidade pelas encostas da cratera do Cumbre Vieja, passando perto de casas e edifícios que já foram engolidos por uma massa negra de lava mais velha.

0

“A população terá que seguir as orientações das autoridades e permanecer em suas casas com as portas e janelas fechadas”, avisaram os serviços de emergência locais.

A erupção do vulcão há oito dias deixou quase 6 mil desabrigados e cerca de 400 edifícios danificados.

Novos terremotos

Moradores de La Palma, nas Ilhas Canárias, convivem com assustadores tremores de terra noturnos e cinzas espalhadas pela cidade. O vulcão de La Palma está em erupção desde o último domingo (25/9) e já comprometeu mais de 100 residências.

A brasileira Janadark de Oliveira e Silva, que mora na ilha, relatou para o portal G1 o drama que tem vivido. Durante a noite ela acorda com terremotos e barulhos que, segundo ela, parecem um caça aéreo passando no céu a todo momento.

“As sacudidas nos fazem levantar com medo, pensando que a casa vai cair. Está difícil, dá muita ansiedade, tenho vontade de dormir na rua”, afirmou a moradora.

Últimas notícias