Governo ucraniano inunda cidade para frear avanço de tropas russas

Comportas da barragem de uma usina hidrelétrica em Demydiv, na região da capital Kiev, foram abertas

atualizado 27/04/2022 15:34

O governo da Ucrânia abriu as comportas da barragem de uma usina hidrelétrica para impedir o avanço das tropas russas em Demydiv, na região de capital Kiev.

Nesta quarta-feira (27/4), reportagem publicada pelo jornal norte-americano The New York Times, indica que o governo usou a estratégia de destruir o próprio território para conter o exército de Vladimir Putin.

“Os moradores estão enfrentando as consequências de uma forte inundação, que em circunstâncias normais teria sido mais um infortúnio para um povo sob ataque. Desta vez, foi exatamente o contrário”, cita o jornal comemorando a vitória tática ação.

Segundo o New York Times, o que aconteceu em Demydiv não foi uma exceção. “Desde os primeiros dias da guerra, a Ucrânia tem sido rápida e eficaz em causar estragos em seu próprio território, muitas vezes destruindo a infraestrutura, como forma de frustrar o exército russo”, frisa a reportagem.

Demydiv viu os níveis dos rios aumentarem, o que transformou a região em um grande “pântano”. “Todo mundo entende e ninguém se arrepende por um momento”, disse Antonina Kostuchenko, uma aposentada. Ela completa: “Nós salvamos Kiev!”

Guerra

Rússia e Ucrânia vivem um embate por causa da possível adesão ucraniana à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), entidade militar liderada pelos Estados Unidos.

Na prática, Moscou vê essa possibilidade como uma ameaça à sua segurança. Sob essa alegação, invadiu o país liderado por Volodymyr Zelensky, em 24 de fevereiro.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
Publicidade do parceiro Metrópoles 5
Publicidade do parceiro Metrópoles 6
0

 

A tensão no Leste Europeu voltou a subir após ao menos três ataques ucranianos contra o território russo. A escalada da violência também é influenciada pelo naufrágio do navio militar Moskva, maior embarcação de guerra russa no Mar Morto. A Ucrânia reivindicou o ataque.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias