Principal navio de guerra russo afunda no Mar Negro após explosão

A embarcação perdeu estabilidade e afundou enquanto estava sendo rebocada durante uma tempestade, diz o governo russo

atualizado 14/04/2022 19:41

Navio Russo Moska é seriamente danificado pelo exército ucranianoBurak Akay/Anadolu Agency via Getty Images

O navio Moskva, maior cruzador de mísseis russo, afundou após explosão. A embarcação, ancorada no Mar Morto, pegou fogo e precisou ser removido. Nesta quinta-feira (14/4), a agência russa de notícias Interfax informou que o naufrágio ocorreu durante a remoção. A Ucrânia reivindica o ataque.

“A embarcação perdeu estabilidade e afundou enquanto estava sendo rebocada durante uma tempestade”, destacou. A agência cita o Ministério da Defesa da Rússia.

Moskva era principal navio de guerra da Rússia no Mar Morto. Na quarta-feira (13), ele precisou ser completamente evacuado após incêndio que provocou a explosão da carga que estava estocada no local.

A embarcação é um cruzador de mísseis e uma das estrelas da esquadra de guerra da Rússia. A construção do navio terminou em 1982, sendo o projeto ainda fruto dos esforços bélicos da União Soviética, que só foi desfeita em 1989.

Negociações

O governo russo exige o esboço de um hipotético tratado de paz para reunir os presidentes Vladimir Putin, da Rússia, e Volodymyr Zelensky, da Ucrânia.

Ao conversar com repórteres nesta quinta-feira (14/4), o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, condicionou o encontro ao que chamou de “texto pronto” para ser assinado.

“O presidente [Putin] nunca recusou tal reunião, mas devem estar preparadas as condições adequadas, nomeadamente o texto do documento”, explicou.

Diversas vezes, Zelensky pediu para se encontrar com Putin e negociar um possível acordo de paz. Até então, apenas negociadores dos governos e os chefes da diplomacia de cada país participaram das discussões.

Publicidade do parceiro Metrópoles
0

 

Mais lidas
Últimas notícias