EUA investigam se coronavírus começou em laboratório chinês

O chefe do Estado-Maior Conjunto, Mark Milley, reconheceu nesta semana que os EUA estão "analisando com atenção" essa possibilidade

atualizado 16/04/2020 11:52

Autoridades de segurança nacional dos Estados Unidos investigam a possibilidade de o novo coronavírus ter sido criado em um laboratório em Wuhan, na China. As informações são da CNN Internacional.

O chefe do Estado-Maior Conjunto, Mark Milley, reconheceu nesta semana que os EUA estão “analisando com atenção” essa possibilidade.

No entanto, o governo norte-americano não acredita que a origem do vírus esteja associada ao desenvolvimento de armas biológicas e informa que um conjunto de outras possibilidades também é analisado.

Essa teoria é defendida por apoiadores do presidente norte-americano, Donald Trump.

Milley afirmou à reportagem que ainda é prematuro saber a origem do vírus e a maior parte das evidências, até agora, aponta para causas naturais. Segundo ele, há chances de essa informação jamais ser descoberta.

A China, por sua vez, nega essa hipótese e diz que o vírus se originou em um mercado na cidade de Wuhan, berço da pandemia.

Uma fonte da Casa Branca ainda alertou que, sempre que há um surto, alguém propõe que o vírus tenha saído de um laboratório.

“Sabemos que eles têm esse laboratório. Conhecemos os mercados de alimentos frescos (úmidos). Sabemos que o próprio vírus se originou em Wuhan. Então, todas essas coisas se juntam. Ainda há muito que não sabemos”, disse o secretário de Estado, Mike Pompeo.

Últimas notícias