Embaixada da Palestina acusa Google Maps de tirar país do app e apaga post

A representação diplomática colocou em suas páginas uma denúncia de que o país teria sido excluído do mapa, mas mudança ocorreu em 2016

atualizado 16/07/2020 19:01

palestina some do google mapsreprodução

A embaixada da Palestina denunciou, no início da manhã desta quinta-feira (16/7), que o Google Maps teria excluído os seus territórios dos mapas. A acusação, porém, foi retirada do ar.

O país aparece apenas como um pontilhado dentro de Israel na representação do aplicativo. A mudança, no entanto, ocorreu em 2016. Segundo informou à época a empresa de tecnologia, as localidades foram representadas segundo as convenções internacionais.

A Embaixada palestina, situada em Brasília, se pronunciou sobre o acontecimento. “Parece que a colonização EUA/ Israel continua. Táticas de roubo de terras que serviram tão bem aos EUA na eliminação de seus povos indígenas foram repetidas no Oriente Médio“, escreveu na manhã desta quinta-feira (16/7).

Em tom de ironia, a embaixada continuou: “Primeiro faça um tratado de paz depois de roubar algumas terras. Em seguida, ligue para as pessoas que você chamou de hostis ou terroristas. Quebre o tratado que você fez e depois reúna a população prejudicada em campos ou reservas. Então diga ao mundo que é um acordo feito e as pessoas de quem você roubou eram apenas selvagens”, destacou.

No fim da tarde, porém, o post foi excluído. A embaixada não se justificou nem apresentou uma razão pela qual teria feito – e depois retirado – a denúncia.

? A Palestina não aparece mais no Google Maps.

Hoje, nas primeiras horas do dia 14 de julho, a Palestina não é mais um…

Publicado por Embaixada do Estado da Palestina – Brasília em Quarta-feira, 15 de julho de 2020

Últimas notícias