Covid: Argentina decreta nova limitação de pessoas nas ruas e comércio

Circulação entre meia noite e 6h está restrita, bares e restaurantes terão de fechar 23h e festas estão proibidas. Medidas vão até 30/4

atualizado 07/04/2021 22:04

Casa Rosada/Divulgação

A Argentina registrou nesta quarta (7/4) o segundo recorde seguido no número de casos confirmados de coronavírus em 24 horas: 22.039. Com a escalada da pandemia, o presidente Alberto Fernández anunciou no fim do dia uma série de medidas para reduzir a circulação de pessoas e frear o contágio.

Haverá restrições à circulação noturna, da meia noite às 6h, em todo o país; bares e restaurantes terão de fechar até as 23h e festas privadas ou em locais abertos com 20 pessoas ou mais estão proibidas. Além disso, estão impedidos de abrir os cassinos, bingos, discotecas, salões de festa e academia.

As novas regras valem ao menos até o próximo dia 30 de abril.

0

“Hoje contamos com um sistema de saúde fortalecido e estamos em plena campanha de vacinação. Precisamos do compromisso de todos e todas para reduzir a velocidade do contágio enquanto vacinamos”, disse, de sua residência oficial, o presidente argentino, que está com Covid-19, isolado, e diz ter sintomas leves.

Ele havia sido vacinado com a Sputnik V, o que pode tê-lo ajudado a não desenvolver uma forma mais grave da doença.

Na Argentina, mais de 2,4 milhões de pessoas já foram diagnosticadas com Covid-19 e 56 mil morreram.

Veja, em espanhol, o pronunciamento de Alberto Fernández, presidente da Argentina, nesta quarta:

Últimas notícias