Consumidores querem punir empresas que não protegem dados

Pesquisa da Veritas Technologies mostra que confiança em organizações diminuiu com onda de ataques hackers

atualizado 09/10/2019 18:45

São Paulo – Duas em cada cinco pessoas acreditam que boa parte das empresas que possuem seus dados pessoais não sabe protegê-las. Segundo estudo da Veritas Technologies, líder global em gerenciamento de dados corporativos, os consumidores estão perdendo a confiança nessas organizações.

A pesquisa, que entrevistou 12.500 pessoas em 14 países, mostra que 62% dos consumidores brasileiros deixariam de comprar em uma organização que não protege seus dados. Os que consideram buscar uma concorrente chegam a 59,8%.

O relatório revela ainda que, como as empresas estão cada vez mais expostas a ataques hackers, os consumidores pretendem tomar “medidas drásticas” ao punir empresas que não adotam ferramentas de segurança adequadas, como comprar em outro lugar (81%) ou atacar a reputação da marca (65%).

No entanto, de acordo com a pesquisa, 73% dos brasileiros optariam por pagar mais caro em organizações nas quais confiam para proteger suas informações.

Além disso, o estudo mostra que os entrevistados não concordaram em compartilhar detalhes sobre finanças pessoas, incluindo renda e hipoteca (60%), localização (40%), hábitos on-line (40%), detalhes sobre saúde e registros médicos (38%), orientação sexual (28%) e preferências religiosas (26%).

Por fim, a pesquisa diz que nove em cada dez pessoas estão preocupadas com a proteção de suas informações pessoais. Por outro lado, 40% dos entrevistados afirmaram não saber como as empresas utilizam seus dados. Desses, 21% têm medo de terem as informações roubadas.

Últimas notícias