Chefe da diplomacia da UE: se Rússia usar arma nuclear, será aniquilada

Diplomata deu dura resposta ao presidente da Rússia, Vladimir Putin, que tem sinalizado uso de arma nuclear contra Ucrânia

atualizado 13/10/2022 15:21

Reprodução

O chefe da diplomacia da União Europeia, Josep Borrell, afirmou, nesta quinta-feira (13/10), que as tropas militares da Rússia serão “aniquiladas”, caso o presidente Vladimir Putin decida usar armas nucleares na guerra com a Ucrânia. 

A fala foi uma resposta de Borrell à fala de Putin, que disse não estar blefando sobre o uso de armas nucleares no confronto. O chefe de Estado russo defendeu que, após anexação de quatro territórios ucranianos, o país teria o direito de usar “todos os recursos à disposição para se defender”.

“Vladimir Putin está dizendo que não está blefando. Os Estados Unidos e a Otan também não estão blefando, e qualquer ataque nuclear contra a Ucrânia vai criar uma reposta, não uma resposta nuclear, mas uma resposta militar tão poderosa que o exército russo vai ser aniquilado”, disse.

A resposta da União Europeia a Putin encontra ressonância também na Otan. Mais cedo, o secretário-geral Jens Soltenberg disse que a postura da Rússia, caso confirmado o uso do armamento nuclear, “mudaria de maneira fundamental a natureza do conflito”.

Stoltenberg sustenta, ainda, que a Otan segue monitorando as forças militares russas “24 horas por dia, sete dias por semana”.

Mais lidas
Últimas notícias