Câmara argentina vota legalização do aborto nesta quinta-feira

Sessão pode durar até sexta-feira (11/12). O projeto foi encaminhado ao Congresso pelo presidente Alberto Fernández em novembro de 2019

atualizado 10/12/2020 10:30

Monica Yanakiew/Agência Brasil

Em Buenos Aires, deputados argentinos debatem, nesta quinta-feira (10/12), o projeto de lei que legaliza o aborto no país. A sessão está prevista para as 11h e pode durar até sexta-feira (11/12).

O projeto foi encaminhado ao parlamento pelo presidente Alberto Fernández, em 17 de novembro de 2019. Para que a proposta seja aprovada, é preciso que 129 votos sejam favoráveis na Câmara.

Segundo o jornal argentino Clarín, o resultado ainda não está certo, mas há grandes chances de que o projeto seja aprovado. O veículo apurou que 123 parlamentares devem votar a favor e 109 contra. Cerca de 24 votos ainda estão indefinidos.

0

Para fazer o levantamento, o Clarín utilizou pronunciamentos dos parlamentares e os votos dos deputados na sessão que debateu o assunto em 2018. À época, a Câmara dos Deputados aprovou o projeto, mas o Senado rejeitou a proposta após sessão que durou 16h.

No projeto apresentado pelo presidente do país, as mulheres podem realizar abortos até a 14ª semana de gestação, em um prazo de até 10 dias após a confirmação da gravidez.

Caso seja aprovada, a proposta seguirá, mais uma vez, para o Senado argentino.

Últimas notícias