Bolsonaro quer facilitar emissão de visto para chineses

Em viagem oficial a Pequim, o presidente participou de encontro com investidores de diversas áreas do país

Divulgação/FiespDivulgação/Fiesp

atualizado 24/10/2019 10:29

Enviada especial a Pequim (China) – Em conversa com investidores chineses, o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), sinalizou que quer reduzir burocracias para facilitar a emissão de vistos para chineses com intenção de visitar o Brasil.

O chefe do Executivo se reuniu com representantes de grandes empresas da China na noite desta quinta-feira (24/10/2019), no hotel St Regis, onde está hospedado, em Pequim. A audiência foi oferecida e intermediada pelo presidente da Federação das Indústrias do Estados de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf (em foto ao lado de Bolsonaro).

Um projeto que trata do assunto já está em fase licitatória no Ministério das Relações Exteriores e prevê o aumento no número de centros de atendimento para vistos. A ideia é que a quantidade quadruplique.

Atualmente, há apenas três unidades na China — Xangai, Pequim e Cantão. Quando aprovado, o número aumentaria para 12. Os critérios utilizados para mapear o acréscimo no volume foram para cidades chinesas mais populosas. Atualmente, moradores precisam se deslocar para conseguir a permissão para a viagem.

Segundo participantes do encontro, o presidente afirmou que o governo federal quer trabalhar para reduzir essas burocracias e facilitar a exigência de visto, a fim de incentivar que mais chineses visitem o Brasil. Na prática, valeria tanto para viagens de lazer quanto para negócios.

Além disso, Bolsonaro disse aos empresários que o Brasil “mudou” e citou a aprovação da reforma da Previdência, que deixa o país “mais seguro” para investimento. Estavam na reunião representantes dos setores de aviação, logística, infraestrutura e comércio digital.

Últimas notícias