Ataque deixa mais de 50 mortos e 100 feridos no Afeganistão

Explosão ocorreu em um centro de registro eleitoral na capital, Cabul. Estado Islâmico reivindica a autoria do atentado

RAHMAT GUL/ASSOCIATED PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

atualizado 22/04/2018 16:50

O Estado Islâmico reivindicou a autoria de um ataque no oeste de Cabul, capital do Afeganistão, neste domingo (22/4). Segundo o Ministério do Interior afegão, 57 pessoas morreram e mais de 100 ficaram feridas em uma explosão ocorrida por volta das 10h local (2h30 no horário de Brasília) em um centro de registro eleitoral no bairro de Qala-e-Nazir.

Um homem teria detonado explosivos, que carregava junto ao seu corpo, perto de pessoas que esperavam na fila para se registrarem e poderem votar nas eleições parlamentares de 20 de outubro.

A autoria do atentado foi reivindicada pelo EI por meio de sua agência oficial de propaganda, a Amaq. A explosão ocorreu em uma zona habitada majoritariamente por muçulmanos xiitas, o que já indicava um possível envolvimento do grupo terrorista sunita.

Também neste domingo (22), cinco pessoas morreram quando um veículo foi atingido por bomba em uma estrada na província setentrional de Baghlan, em ataque reivindicado pelo Talibã, milícia radical que governava o Afeganistão até a intervenção dos Estados Unidos.

O presidente afegão, Ashraf Ghani, condenou os “odiosos atentados” e ofereceu suas condolências às famílias das vítimas. (Com informações da Ansa)

Últimas notícias