Antes da posse, Biden anuncia retorno dos EUA ao Acordo de Paris e à OMS

Gabinete de transição do presidente eleito enumerou uma série de medidas que serão tomadas no início do mandato

atualizado 20/01/2021 9:51

joe biden eleicoes eua 2020Drew Angerer/Getty Images

Na manhã desta quarta-feira (20/1), data em que o presidente eleito dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, toma posse, o gabinete de transição anunciou uma série de medidas que serão tomadas no início do mandato do norte-americano.

Entre as principais ações, estão medidas nas áreas de saúde e prevenção ao coronavírus, meio ambiente, economia e equidade racial. Além disso, o presidente vai articular o retorno dos EUA à Organização Mundial da Saúde (OMS) e ao Acordo de Paris, tratado mundial que busca reduzir o aquecimento global. O país havia deixado as organizações durante a gestão de Donald Trump.

“O presidente eleito Biden vai tomar ação — não apenas para reverter os graves danos da administração de Trump — mas também para começar a levar o nosso país para frente”, escreveu a equipe de transição em sua página oficial. Veja quais serão as primeiras medidas adotadas pelo novo chefe dos Estados Unidos.

0
“Desafio dos 100 dias com máscaras”

Uma das primeiras ações de Joe Biden deve ser o lançamento do desafio dos 100 dias com máscaras. A medida será anunciada ainda nesta quarta-feira e incentivará a população a usar o item de proteção contra a Covid-19.

Além disso, o novo presidente deve criar uma ordem executiva exigindo o uso de máscaras e o distanciamento social nos prédios federais, e elaborar uma coordenadoria responsável por notificá-lo sobre questões relacionadas à doença causada pelo novo coronavírus.

Outra medida na área da saúde é o retorno dos Estados Unidos à Organização Mundial da Saúde, “uma entidade que é essencial para coordenar a responsabilidade internacional com a Covid-19”.

Economia

A crise sanitária enfrentada pelo país gerou diversas consequências negativas para o setor econômico. Segundo a equipe de transição, hoje, um a cada 10 proprietários de imóveis está com a hipoteca atrasada.

Por isso, Biden vai pedir a extensão imediata da moratória de despejo até o dia 31 de março. Ele também articulará com o Congresso para que o prazo se estenda ainda mais.

O presidente também prorrogará a pausa no pagamento de financiamentos estudantis até o mês de setembro.

Meio ambiente

Além de retornar ao Acordo de Paris para a Mudança Climática, Biden deve reverter algumas ações de Trump. Uma delas será o restabelecimento do Grupo de Trabalho Interagências sobre Custo Social dos Gases de Efeito Estufa.

Equidade racial

A equipe de Joe Biden anunciou que vai criar um programa para incentivar a equidade racial no país. Uma das ações será instruir as agências federais a se envolverem com comunidades historicamente “sub-representadas e prejudicadas por políticas públicas federais”.

Ademais, o novo presidente vai reverter a ordem executiva de Donald Trump que vetava a entrada de cidadãos de países muçulmanos nos Estados Unidos. Outra medida importante é a interrupção da construção de um muro na fronteira com o México.

 

Últimas notícias