Joe Biden chama mulher transgênero para ser secretária assistente de Saúde

Rachel Levine será a primeira pessoa transgênero a ser avaliada pelo Senado americano para um cargo na administração pública federal

atualizado 19/01/2021 12:28

Joe BidenDrew Angerer/Getty Images

Presidente eleito dos Estados Unidos, o republicano Joe Biden chamou Rachel Levine, uma mulher transgênero, para ser secretária assistente de Saúde. Levine será a primeira pessoa transgênero a ser avaliada pelo Senado americano para um cargo na administração pública federal.

Pediatra e ex-médica geral da Pensilvânia, Levine foi nomeada para o cargo atual pelo governador democrata Tom Wolf em 2017. Ela é uma das poucas pessoas transgênero que serve em cargos eleitos ou nomeados no país. O Senado da Pensilvânia, de maioria republicana, aprovou o nome.

0

“A doutora Rachel Levine trará a liderança estável e a experiência essencial de que precisamos para ajudar as pessoas a superar esta pandemia, não importa qual é seu código postal, raça, religião, orientação sexual, identidade de gênero ou deficiência, e atenderá as necessidades de saúde pública de nosso país neste período crítico”, disse Biden, em comunicado.

Levine vai trabalhar com Xavier Becerra na Secretaria de Saúde. Formada em Havard, ela também é presidente da Associação de Agentes Estaduais de Saúde.

Ela tem estudos publicados sobre crise de opiáceos, maconha medicinal, medicina para adolescentes, transtornos alimentares e medicina LGBTQ.

Últimas notícias