16 de novembro de 1938: descoberta vai influenciar a música dos anos 70

Procurando algo para tratar grandes sangramentos, Albert Hofmann vai sintetizar o ácido-vedete das estrelas do rock, o LSD

atualizado 16/11/2020 5:59

Efeitos do LSDDM.com.br

O pesquisador suíço Albert Hofmann está em seu laboratório em Bâle neste 16 de novembro de 1938. Após começar sua vida profissional como vendedor, ele se formou em química e trabalha nos laboratórios da Sandoz como assistente.

Pode haver um certo glamour em torno dos químicos de avental branco misturando ingredientes para obter os produtos mais estranhos, mas a realidade é que a maior parte do tempo é feita de rotina, de testes que não conseguem nada e de experiências fracassadas.

Hofmann trabalha com um parasita do centeio, um fungo chamado ergó”. Extraiu e procura sintetizar os ácidos produzidos pela praga. Ele tenta vagamente encontrar algo que possa ser utilizado nos tratamentos dos grandes sangramentos, como nos partos, ainda causadores de mortes de mães na hora do parto.

O dia está terminando neste tarde chuvosa de novembro, Albert já “criou” 24 ácidos diferentes. Para terminar numa conta redonda, sintetiza o 25°. E em algum momento, ao esfregar os olhos com a mão, deve absorver um pouco da substância do tubo.

A volta, de bicicleta, para casa de Albert será épica, como ele próprio contou depois. As sensações que ele vai ser o primeiro a conhecer vão ser descrita numa das canções mais emblemáticas do The Beatles anos mais tarde, no embarque no Submarino Amarelo.

E por tantos outros astros da música pop, que farão da descoberta de Hofmann um ícone da cultura dos anos 70. Jpa sabe o que é? Os Cabeças da Noticia da Radio Metrópoles te contam nesta segunda-feira (16/11) em Brasília e região em 104.1 FM e no mundo inteiro pelo aplicativo.

Últimas notícias