Veja 9 erros de higiene na cozinha que podem provocar doenças

O levantamento feito por pesquisadores da Universidade de São Paulo revelou hábitos dos brasileiros que oferecem risco à saúde

atualizado 16/05/2022 19:02

Mulher organizando a geladeiraGroup4 Studio/GETTYIMAGES

Uma pesquisa feita pelo Centro de Pesquisa em Alimentos da Universidade de São Paulo (FoRC-USP) revelou que os brasileiros têm hábitos bastante arriscados na cozinha. Os erros de higiene, que fazem parte do dia a dia e podem parecer inofensivos, na verdade oferecem sérios riscos à saúde. 

De acordo com o professor de microbiologia Uelinton Pinto, da FoRC-USP, o estudo foi feito com 5 mil pessoas no país e revelou dados que alertam para os riscos de infecção. “Cerca de 46% dos participantes disseram lavar carnes na pia da cozinha, 31% só higienizam as verduras com água corrente e 24% consomem carnes malcozidas”, afirmou à BBC NewsConfira abaixo os nove erros de higiene mais comuns nas cozinhas brasileiras:

0
1. Lavar o frango na pia

O levantamento feito pela equipe do Centro de Pesquisa em Alimentos da USP mostrou que esse é o erro mais frequente. Embora a ideia de lavar o alimento em água corrente seja normalmente indicada, com frango é necessário ter muito cuidado. 

O professor explicou à BBC que o alimento possui uma certa quantidade de bactérias e a melhor forma de eliminá-las é no cozimento. Quando se lava na pia, o jato de água respinga ao redor e espalha essas bactérias. Em resumo, o frango pode ir direto para a panela sem ser lavado e precisa ser cozido adequadamente (até atingir, no mínimo, 70°C).

2. Lavar vegetais que serão consumidos crus apenas com água

Sabe aquela aguinha que você passa na maçã antes de comer? Ela até ajuda na limpeza, mas só de forma superficial. O ideal é deixar todos os alimentos que serão consumidos crus de molho na mistura de água e hipoclorito de sódio (1 colher para 1 litro de água) por cerca de 15 minutos. Depois, lavar em água corrente, secar se for guardar, ou apenas consumir. 

3. Não higienizar as mãos antes de manipular alimentos

A regra aqui é básica: sempre limpe as mãos antes de pegar nos alimentos. Elas estão sempre expostas à bactérias e outros patógenos que podem ir parar na comida.

O ideal é lavar com água e sabão, mas o álcool em gel também pode ser usado para esta finalidade. E até antes de qualquer refeição.

4. Usar os mesmos utensílios para mexer com ingredientes crus e cozidos

Se o alimento precisa ser cozido antes de ser consumido, ele provavelmente contém microrganismos que serão eliminados no cozimento. Mas quando se usa uma faca para cortar carne e, logo depois, para fatiar um tomate, essas bactérias podem passar da faca para a fruta e chegar até você. 

5. Esperar a comida esfriar para guardar na geladeira

Aquela ideia de que você não pode colocar algo quente dentro da geladeira é, na verdade, um grande mito. Isso vem de quando os eletrodomésticos eram menos eficientes e não gelavam as coisas tão rápido. 

Mas essa espera só favorece as bactérias, que se multiplicam mais rápido em temperaturas a partir dos 25°C. Então o ideal é provocar mesmo um choque térmico logo após o fim da refeição e garantir maior durabilidade aos alimentos. 

6. Guardar alimentos no local errado na geladeira

Sim, existe um lugar adequado para cada tipo de alimento dentro da geladeira. E a explicação é simples: a temperatura varia em cada parte desse eletrodoméstico. 

De acordo com a cartilha divulgada pela FoRC-USP, e recomendações dos fabricantes de geladeiras, o ideal é colocar ovos, iogurte, leite e derivados na prateleira mais alta. No meio, as sobras de alimentos, e a terceira prateleira pode armazenar os alimentos que estão sendo descongelados. 

Verduras, legumes e frutas devem ir para as gavetas e bebidas, temperos, geleias, conservas, sucos e água podem ficar na porta. 

7. Embalar carnes sem vedação

O líquido, e sangue, que vem com a carne quando você compra ela resfriada nos açougues carrega bactérias. Logo, é preciso garantir que nada disso respingue em outros alimentos. 

Caso vá cozinhar a carne em até três dias, a dica é guardá-la em um pote com tampa. Mas se ela for ser usada após esse período, é preciso congelar esse alimento. 

8. Descongelar alimentos na temperatura ambiente

Mais um costume clássico precisa ser mudado. No processo de descongelamento em temperatura ambiente, o alimento solta água e cria o ambiente ideal para bactérias se proliferarem. Isso também acontece quando ele está em uma bacia com água.

O certo mesmo é colocar o insumo para descongelar na geladeira, na terceira prateleira, como indica no item 6. Isso também ajuda a manter a textura do alimento, como a professora de microbiologia Mariza Landgraf, do FoRC e da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP, apontou para a BBB News. 

9. Não limpar a geladeira com regularidade

É preciso ter uma rotina de limpeza mensal com a geladeira para tirar manchas e restos de alimentos que possam ter ficado por lá, como cascas de cebolas e respingos de líquidos. 

Para fazer a limpeza, o ideal é usar detergente neutro e água. Tudo que sair da geladeira deve ser lavado e secar naturalmente. 

Mais lidas
Últimas notícias