Provamos o Futuro Burger, a tal da “carne de mentirinha”

O novo produto promete entregar um disco de origem 100% vegetal. Vale a pena?

atualizado 27/05/2019 11:31

Reprodução / Instagram @t.t.burger

Na onda de consumir cada vez menos carne, a Fazenda do Futuro lançou sua “carne sem carne”. Okay, sabemos que isso soa um pouco paradoxal, mas se trata de um mix de proteínas isoladas de ervilha, soja e grão-de-bico. Tudo prensado e moldado na forma de um hambúrguer. Mas será que o resultado é satisfatório?

O Metrópoles foi até à lanchonete carioca T.T. Burguer para experimentar o T.T. do Futuro, com “carne” e “queijo” veganos. O lanche completo, acompanhado de batata do Thomas e milk-shake sai por R$ 79. Um preço salgado, porém, condizente com os valores praticados na rede.

Agora, vamos ao produto em si. Pão tradicional da casa, queijo vegano (com opção do tradicional), salada, picles de maxixe, cebola-roxa e molho.

0

 

O aspecto visual do hambúrguer pode até convencer os desavisados, apesar da tonalidade mais alaranjada que o original. O problema chega justamente na parte mais importante: sabor e textura. Ao mastigar, ele parece aqueles discos de carne mais baratos, com pouca carne e bastante cereais – prática utilizada para diminuir o custo do blend. No entanto, nem tudo está perdido, ao contrário da maioria dos concorrentes do gênero, o lanche da Fazenda do Futuro tem umidade agradável e não é fibroso.

Lembra carne? A resposta é não. Mas também não tenta simular substitutos vegetais comumente encontrados no mercado. É novo e funciona como alternativa aos cogumelos – ingrediente bastante utilizado em opções veganas e vegetarianas de hamburguerias.

Últimas notícias