Conheça a história por trás do nome de sete pratos brasilienses

Renomados chefs de cozinha preparam receitas autorais. Mas o batismo nem sempre é uma mera coincidência

atualizado 17/07/2018 9:11

Hugo Barreto/Metrópoles

A carreira de um cozinheiro começa com a reprodução de clássicos, seguida pela execução de receitas de chefs famosos e, por fim, chega o momento de consagração: a criação de pratos autorais.

Pratos autorais falam da personalidade do artesão, de sua técnica na cozinha e visão de gastronomia. Além disso, as receitas acabam tendo uma história e nomes que homenageiam momentos e personagens.

O Metrópoles foi atrás desses relatos e apresentou o motivo do nome de alguns pratos servidos em casas de Brasília.

1. TETA Cheese Bar com Rasputin

0

Talvez você já tenha ouvido falar a respeito do polêmico personagem chamado Rasputin, um místico que se tornou uma figura bastante influente na corte russa ao final do período czarista. O monge foi apresentado ao Czar Nicolau II e sua esposa, Alexandra Feodorovna, que procuravam uma cura para a doença (hemofilia) do filho Alexei.

Rasputin foi o único capaz de parar os sangramentos do príncipe e acabou ganhando grande prestígio e influência como conselheiro de Alexandra. A nova reputação causou incômodos no reino, tornando-o alvo de tentativas homicídios . Em 1916, ele foi assassinado.

Em tempo de Copa, o prato foi pensado para simbolizar a união do Brasil e Rússia. Com peixe de pirarucu defumado e um “fake” caviar (feito com sagu para representar as ovas do peixe), Pablo Julio, sócio do estabelecimento, criou o sanduíche. Se a moda cair nas graças do público, vai continuar no cardápio.

Asa Sul CLS 103, BL B, Loja 34. De terça à quinta, das 11h às 17h. De quinta a sábado, das 11h à 1h

2. Severina com a Cartola da Josi

0

A famosa sobremesa nordestina é feita com duas fatias de queijo manteiga ou do Sertão , banana, açúcar e canela. Mas, então, quem é Josi? Uma amiga dos donos, que sempre ia ao local comer a delícia e fazia questão de pedir a sobremesa acompanhada de uma bola de sorvete. Sendo assim, o Severina decidiu alterar o nome da clássica sobremesa para agradar a cliente.

201 Sul, Bloco B, Loja 25; 3224-6362. Segunda a sexta, das 11h30 às 16h. Sábado e domingo, das 11h30 às 16h30

3. IVV Swine Bar com 
Blue Smurf

Divulgação
O sanduíche pegou carona no sucesso do filme dos Smurfs (2011). A preparação com panini, queijo gorgonzola de cor azul e cogumelos na manteiga não foi a toa: como os personagens viviam embaixo de um “fungo”, o chef Eduardo Nobre encontrou o motivo perfeito para a receita.

314 Norte, Bloco B, Loja 21, 3034-3471. Terça e quarta, das 18h às 23h; quinta a sábado, das 18h às 0h

4. Bla’s e o Bosque

0

O prato Bosque, como o nome já indica, propõe uma aproximação da natureza. O chef Gabriel fez uma terra verde de pistache com ervas. O prato ainda leva cogumelos e palmito pupunha.

406 Norte. Telefone: (61) 3879-3430. De terça a sábado, das 12h às 15h e das 19h às 23h; domingo, das 12h às 16h

5. Universal Dinner com o Sex Shrimp

0

 
Mara Alcamim conta que o prato, pensado há 19 anos, pedia uma combinação sexy e elegante. Daí, veio a ideia de misturar champanhe, morango e camarões. Assim nasceu o Sex Shrimp.

De segunda a sábado, das 12h às 15h e de 19h à 1h, no Universal (210 Sul, Bloco C, Loja 18, 3443-2089).

6. La Chaumiere com Danielle

0

O chef de cozinha Severrã (apelido afrancesado para Severino) preparou o prato Danielle em homenagem à sua filha. Depois de dois meninos, a caçula chegou. Ele conta que, quando olhou ela pela primeira vez, viu um olhar sisudo e pensou: “Essa menina vai ser apimentada”. Por isso, o filé é temperado como pimenta do reino preta ou verde e creme de queijo Roquefort.

Na 103 Norte, Bloco B, Loja 2, (61) 3033-8426. Terça a sexta, das 18h às 23h; sábado das 12h às 23h; domingo das 12h às 16h


7. Vila Cinco – Camarão Na Praia

Divulgação
Camarão Na Praia

O prato foi preparado especialmente para uma edição do festival Na Praia e se tornou um dos carros-chefes da marca. Acompanhado com risoto de parma, os camarões são empanados na cevada de panko, recheados com cream cheese e muçarela. No Brasília Shopping, a refeição sai por R$ 54; no Aeroporto, R$ 59.

Aeroporto de Brasília, Praça de Alimentação, 2º Pavimento; (61) 3364-9233. Diariamente, das 8h às 2h. Brasília Shopping, SCN Quadra 5, Bloco A, área externa; (61) 3047-8680. Diariamente, das 11h à 1h

Últimas notícias