*

Práticas e versáteis, as tábuas de frios já foram sinônimo de elegância máxima, caíram no ostracismo e agora, atualizadas e diferenciadas, vão muito além do combo salaminho, azeitona e provolone.

A chef alagoana Patrícia Leal, 36 anos, costuma deixar a criatividade rolar solta quando está elaborando suas composições. “Há 30, 20 anos, era chiquérrimo ter tábuas de frios nas festas e eventos. Os brasileiros não tinham muito acesso aos produtos internacionais, pois era muito caros. Por isso, o fascínio e essa memória de “coisa de rico”. Após a abertura da economia, as pessoas puderam viajar, conhecer novas culturas gastronômicas e hoje têm valorizado mais os preparos artesanais e nacionais”, analisa.

Fã da praticidade oferecida pelas tábuas, a chef explica que a proposta merece bons acompanhamentos, como molho pesto, geleias, diferentes tipos de mel (trufado, de lavanda e orgânico) e até caponata de legumes. “Invista em queijos mais fortes e maturados durante períodos mais frios; já quando as temperaturas estiverem altas, vale brincar com frutas como o morango, figos, uvas, melão, pitaya e lascas de coco. Queijos leves como burratas, coalho ou ricota cremosa combinam com tomatinhos cereja, manjericão, alecrim e azeite”, ensina.

Quer ousar? “Invista em mix de cogumelos ou aspargos frescos”, indica Patrícia. Prefere uma opção mais funcional? “Adicione castanhas do Pará e amêndoas defumadas”.

O Metrópoles selecionou cinco opções de tábuas de frios que harmonizam com cervejas, vinhos e valorizam produtos locais e/ou sazonais. Confira:

IVV Swine Bar

 

No IVV Swine Bar, o destaque fica com a mostarda com toque de rapadura

 

Aberto em 2016, o IVV Swine Bar (314 Norte Bloco B Loja 21) é uma das melhores opções do final da Asa Norte. O projeto do casal Ariela Lana e Eduardo Nobre nasceu de um clube de vinhos e oferece uma das tábuas de frios mais interessantes da cidade.

Com preços a partir de R$ 42, as tábuas estão entre os itens mais pedidos do bar. “Nossa proposta leva mostarda IVV (feita na casa, hidratada com vinho branco e adocicada com rapadura); jamón serrano; salame El Diablo (salame com limão e pimentas); queijo Braukase (lavado com cerveja alemã); queijo Tropeiro (lavado com cinzas de vegetais); queijo Carijó (maturado com ervas finas); mel orgânico e frutas secas”, explica Ariela.

Mosaico

 

Embaixador da marca francesa Le Creuset em Brasília, o chef Paulo Tarso lançou seu restaurante próprio. Batizado de Mosaico — nome escolhido através das redes sociais –, a casa funciona durante a 26ª edição da mostra de decoração CasaCor, na QI 9 do Lago Sul.

Com o propósito de oferecer uma cozinha para compartilhar, o chef bolou o instigante Mosaico de Queijos. “Nossa composição leva queijos grana padano, gruyère, emmental, gorgonzola, nozes caramelizadas, uvas thompson, presunto de Parma, mel com lâminas de trufas negras (produzido no Mosaico) e geleia de pimenta biquinho. Uma boa sugestão é pedir também o queijo brie com chips de presunto de Parma, nozes carameladas e mel trufado, finalizado com aceto balsâmico de Modena, amadurecido 15 anos em carvalho”, indica Paulo.

Grand Cru

 

Grand Cru, localizada no Lago Sul (SHIS QI 09/11 Bloco L Loja 06), oferece tábua assinada pela  “cheese hunter” Rosanna Tarsitano, curadora de queijos artesanais à frente da Tarsitano Sabor de Origem.

A peça elaborada pela especialista é vendida por R$ 58 e contém queijo tipo taleggio mineiro, feito em Bueno Brandão (MG); gorgonzola dulce artesanal premiada; queijo canastra do Ivair (“super macio e levemente adocicado”);  queijo tulha, produzido na Fazenda Atalaia e vencedor no World Cheese Awards 2016; além de geleia de laranja-da-baía e figo fresco.

Empório Iracema

 

Recém reformado, o Empório Iracema ampliou seu espaço na 116 Norte. Especializado em cervejas artesanais, o espaço conta com boa carta de drinques e vinhos.

“A tábua de frios oficial (R$ 68) serve de 4 a 5 pessoas e vem com presunto de Parma, salaminho, queijo suíço tomme, nozinho Fior di latte, azeitonas, frutas frescas e geleia de pimenta. Há ainda opções como a Tábua Degustação (R$ 68), com sanduíche Alcino fatiado, 50g de queijo alagoa, dois nozinhos Fior di latte, quatro capreses e duas bruschettas caponatas; a Tábua de Queijos Brasileiros (R$ 68), com seleção de quatro tipos de queijos artesanais, torradinhas, chutney de manga e geleia de pimenta dedo de moça; e a Tabuinha (R$ 45), com salaminho, queijo artesanal, azeitonas temperadas e pão australiano”, apresenta a proprietária Giovana Lima.

World Wine Bar

Foto: Ricardo Botelho

Tábua Espanhola do World Wine Bar: três tipos de queijos e embutidos

 

Complemento da loja de vinhos que funciona ao lado, o World Wine Bar conta com mais de 400 rótulos. Para acompanhar, nada melhor que a Tábua Sabor da Espanha (R$98), opção hit de vendas da casa. “Ela é servida com queijo ibérico casca preta, queijo manchego, queijo de cabra espanhol, jamón ibérico, salame espanhol, pimentões assados, azeitonas pretas temperadas, geleia de laranja e cesto de pães”, apresenta Marcos Rachelle.



 

COMENTE

gastronomiaharmonizaçãotábuas de frios