“Pare de beber”: equipe afasta Jon Jones após nova prisão por violência doméstica

Ex-campeão dos meio-pesados do UFC foi preso no fim de setembro após entrar para o Hall da Fama da organização

atualizado 13/10/2021 19:42

Ronald Martinez/Getty Images

No fim de setembro, Jon Jones, ex-campeão dos meio-pesados do UFC, foi preso mais uma vez nos EUA, desta vez por violência doméstica. A Jackson Wink MMA Academy acabou afastando o lutador por tempo indeterminado.

Por ser reincidente e não ter sido a primeira vez que Jones foi preso, a equipe não perdoou Bones desta vez e o vínculo do lutador com o time parece ter chegado ao fim.

Em entrevista ao site The MMA Hour, Mike Winkeljohn, fundador e treinador na equipe, disse que Jones só voltará a treinar quando resolver seus problemas com álcool.

“Acabei de conversar com Jones. Eu disse: ‘Jones, este é o negócio. Você é como meu irmão mais novo, mas tem que parar de beber e consertar essas coisas por um determinado período de tempo até voltar para a academia’. No momento, ele está fora da academia. Ele não tem permissão para entrar no ginásio. Senti que tinha que fazer isso, porque ignorar e esperar resultados diferentes é uma loucura. Ele tem muitas pessoas ao seu redor que dizem sim, que não lhe dizem a verdade. Ele pode me odiar por isso, mas direi a verdade. Estou muito desapontado, é duro. A parte mais difícil foi quando você ouve que as filhas dele pediram para chamar os policiais. Eu tenho três filhas, uma esposa e e ensino autodefesa feminina. Isso só torna mais difícil quando ele continua se metendo em problemas”, afirmou.

Jon Jones foi preso no dia 24 de setembro e teve uma verdadeira noite de fúria. O lutador participará de uma audiência sobre o caso no fim deste mês.

Vídeos
Últimas notícias