Noite de fúria: Jon Jones deu cabeçada em viatura e chamou policiais para a briga

Lutador do UFC foi preso na madrugada de sexta-feira (24/9) em Las Vegas e solto no sábado (25/9) após pagar fiança

atualizado 28/09/2021 17:05

Getty Images

Jon Jones, hoje peso-pesado do UFC, foi preso na última sexta-feira (24/9) em Las Vegas, nos Estados Unidos. Nesta terça-feira (28/9), a imprensa norte-americana repercutiu os motivos de mais uma detenção do lutador.

Violência doméstica

No boletim de ocorrência, divulgado pelo TMZ, consta que Jones agrediu a esposa, puxando o cabelo da companheira, e desferiu uma cabeçada contra a viatura policial que atendia a ocorrência.

Ainda segundo o boletim, a polícia foi chamada ao hotel Caesars Palace próximo às 5h10 da manhã para uma perturbação doméstica em um dos quartos. Os policiais relataram que havia indícios de briga entre o casal, porque Jessie Moses, esposa do lutador, tinha vestígios de sangue no lábio e na camisa.

Cabeçada

Ao chegar no local, os policiais viram Jones andando e algemaram o lutador. Foi aí que Bones atingiu uma viatura com uma cabeçada, deformando o veículo. Enfurecido, Jones teria afirmado que processaria os policiais por “algemá-lo na maior noite de sua vida” e chamou os cinco policiais para a briga para saber se conseguiria dar conta de todos ao mesmo tempo.

Jones e a esposa estavam no local acompanhados de suas três filhas para a cerimônia de entrada do lutador no Hall da Fama do UFC. O agora peso-pesado foi solto no sábado (25/9) após pagar uma fiança de cerca de R$ 43 mil. Ele negou ter agredido a companheira e uma audiência de avaliação do caso está marcada para 26 de outubro, para saber sobre andamento da queixa.

 

Vídeos
Últimas notícias