Marido foragido de queniana morta pediu perdão aos sogros e alegou “acidente”

Após cometer o crime, o policial, que segue com paradeiro desconhecido, ligou chorando para os pais de Agnes Jebet Tirop

atualizado 14/10/2021 10:12

David Lidstrom/Getty Images

Após a morte de Agnes Jebet Tirop, recordista mundial do Quênia, a polícia local segue em busca do marido da corredora, que é o principal suspeito. Nesta quinta-feira, eles reuniram os jornalistas para compartilhar detalhes do caso.

O chefe da polícia local, Tom Makori, revelou que o homem procurado, que está foragido, ligou, chorando, para os pais da atleta para pedir perdão. Segundo ele, o assassinato da velocista foi um “acidente”.

“Como o marido está desaparecido e por causa da ligação que ele fez aos pais dela pedindo perdão, estamos tratando-o como o principal suspeito. Vamos procurá-lo por toda parte, e os policiais já estão trabalhando porque ele tem que explicar o que sabe”, explicou Makori, afirmando que o pai já não tinha informações de sua filha desde terça (12/10), um dia antes do caso vir à tona.

O jornal “The Star”, do Quênia, publicou que amigos do casal contaram que eles estavam com problemas conjugais e que Agnes estava hospedada em um campo de treinamento da cidade de Iten. Os vizinhos suspeitam que o crime aconteceu quando ela voltou para casa para buscar seus pertences.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles: https://t.me/metropolesesportes

Vídeos
Últimas notícias