Tite “esquece” Seleção e pede à torcida: “Que a gente seja mais humano”

o comandante admitiu ter ficado preocupado com a preparação do time por causa da Covid-19, mas aprovou os jogos feitos pelas Eliminatórias

atualizado 01/01/2021 13:00

Tite com máscara rosaLucas Figueiredo/CBF

O técnico da Seleção Brasileira, Tite, aprovou o desempenho do time em 2020, ano atípico por causa da pandemia do novo coronavírus. Em entrevista ao site da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o comandante admitiu ter ficado preocupado com a preparação do time por causa da Covid-19, mas aprovou os quatro jogos feitos pelas Eliminatórias da Copa do Mundo 2022. Ao ser instigado a mandar um recado para os brasileiros, ele “esqueceu” o futebol e fez um pedido.

“A prioridade e a essência é humana. E que a gente possa ter saúde, que a vacina venha, que a gente possa se vacinar. Que a gente seja um pouco mais humano, um pouco mais solidário. Que a gente possa ter um 2021 com saúde, com luz, com paz”, afirmou Tite.

Mesmo diante das dificuldades impostas pela pandemia, Tite acredita que a primeira etapa das Eliminatórias foi positiva. Ele elegeu o clássico contra o Uruguai como o melhor jogo da Seleção e espera mais dificuldade na próxima sequência.

“O primeiro jogo me surpreendeu, o nível de desempenho. Contra o Uruguai (o quarto confronto) ela (Seleção) fez o seu jogo mais forte em termos mentais, em termos de organização de equipe, em termos de alma de equipe”, disse o treinador.

A próxima partida da Seleção Brasileira será no dia 25 de março, contra a Colômbia, fora de casa. Cinco dias depois, encara a Argentina, em Pernambuco.

Vídeos
Últimas notícias