Seguro, Chelsea elimina o Real Madrid e Champions terá final inglesa

Blues venceram por 2 x 0 e asseguraram presença na decisão, que acontece dia 29 de maio, na Turquia, contra o City

atualizado 05/05/2021 18:07

Darren Walsh/Chelsea FC via Getty Images

Não teve camisa pesada e os 13 títulos europeus não fizeram a diferença. Na tarde desta quarta (5/5), em Stamford Bridge, o Chelsea fez um jogo sólido, seguro e deu poucas chances para o Real Madrid. Com gols de Werner e Mount, os Blues fizeram 2 x 0 e eliminaram o bicho-papão da Champions. De quebra, chegaram à incrível marca de sete jogos sem levar gol nas últimas nove partidas.

Dessa forma, a final da Champions será inglesa. Chelsea e Manchester City se enfrentam na decisão no próximo dia 29, em Istambul, na Turquia.

Esta será a terceira final de Champions do Chelsea, que foi campeão em 2012. Já o City vai para a sua primeira decisão europeia.

O jogo

O jogo começou bastante estudado, com o Chelsea marcando sob pressão a saída de bola do Real Madrid e entrando duro quando a equipe merengue se anunciava no campo de ataque.

Com o jogo travado, o Real Madrid arriscou suas primeiras chances de muito longe, com Kroos e Modric, sem incomodar muito o goleiro Mendy. Pelo lado inglês, um espaço foi conseguido aos 17, após toque de Kanté para Chilwell. O lateral acionou Werner, livre, no meio da área, que completou para as redes. No entanto, o camisa 9 estava impedido.

Aos 26, no entanto, o atacante não falhou. Após tabela entre Werner e Kanté, o volante encontrou Havertz livre, na entrada da área. O camisa 29 tentou fazer um golaço, encobrindo Courtois. A bola bateu na trave e, no rebote, Werner completou de cabeça para abrir o placar.

Precisando do resultado, o Real Madrid se lançou ao ataque, conseguindo levar perigo com uma cabeçada de Benzema, que exigiu uma excelente defesa de Mendy.

2º tempo

Como era de se prever, o Real Madrid se lançou ao ataque na etapa complementar, oferecendo o contragolpe ao Chelsea, em duas oportunidades, Havertz e Kanté saíram na cara de Courtois, mas bateram em cima do goleiro.

Sem criatividade, Zidane promoveu mudanças na equipe, retirando Vinicius Jr. e Mendy. No entanto, conforme o tempo foi passando, o Chelsea passou a gostar mais do jogo e se impor, dominando o meio-campo com passes rápidos e habilidade de seus jogadores ofensivos.

Aos 39, o Chelsea sacramentou sua presença na final. Kanté, incansável, se adiantou a Nacho, invadiu a área e tocou para Pulisic pela direita. O americano teve paciência e tocou para Mount marcar o segundo do Chelsea no jogo.

Vídeos
Últimas notícias