Robinho não viaja para disputar Liga Europa por acusação de estupro

Jornal espanhol aponta que o Basaksehir deve ter optado por não relacionar o brasileiro por receio do jogador ser preso

atualizado 19/09/2019 13:42

Etsuo Hara/Getty Images

O jornal espanhol AS informou na última quarta-feira (18/09/2019), que Robinho, atacante do Istanbul Basaksehir da Turquia, não viajou com o time para a Itália por condenação em caso de violência sexual no país, onde a equipe enfrenta o Roma, nesta quinta-feira (19/09/2019), na estreia da Liga Europa 2019/20, às 16h, no Estádio Olímpico de Roma.

De acordo com o AS, o Basaksehir deve ter optado por não relacionar o brasileiro por receio do jogador ser detido. Em 2014, começou a investigação do caso, que apontava que Robinho havia participa de estupro coletivo de mulher brasileira, na época que estava no Milan.

A condenação veio três anos mais tarde e dizia que o atleta teria pego 9 anos de prisão. Na ocasião, a assessoria de Robinho publicou nota que negava qualquer envolvimento do ex-Santos e Atlético-MG com o caso.

“Sobre o assunto envolvendo o atacante Robinho, em um fato ocorrido há alguns anos, esclareço que meu cliente já se defendeu das acusações, afirmando não ter qualquer participação no episódio.”

Vídeos
Últimas notícias