No primeiro teste “sério”, jovens mostraram que Espanha pode sonhar

Após passeio contra a Costa Rica, comandados de Luis Enrique responderam à altura ao desafio imposto pela Alemanha

atualizado 28/11/2022 7:14

Salih Zeki Fazlioglu/Anadolu Agency via Getty Images

Doha (Catar) – Foi uma apresentação bem menos inspirada que a da partida de estreia, uma goleada por 7 x 0 contra a Costa Rica. No entanto, a Espanha, comandada por Luis Enrique, sai do estádio Al-Bayt, após o empate por 1 x 1 contra a sempre temida Alemanha, com boas perspectivas do que a jovem Roja pode realizar no Mundial do Catar contra seleções mais gabaritadas.

Desde que os tetracampeões foram derrotados pelo Japão, a partida da noite desse domingo ganhou contornos dramáticos. Os alemães foram “ajudados” pela derrota dos asiáticos para a Costa Rica, o que embolou de vez o Grupo F da competição. Mesmo assim, ficou a necessidade de uma resposta por parte do time de Hansi Flick.

E a resposta foi mal dada, em grande parte pelo trabalho realizado pelo meio-campo da Espanha. Os alemães brigaram, foram aguerridos. E apesar do talento presente, algo parece ainda não ter clicado no Die Mannschaft na competição. O gol de empate só saiu aos 38 minutos, graças a um erro de Laporte. Já o talento do outro lado foi bem mais eficiente, ainda que nem tanto eficaz.

O trio do Barcelona — o veterano Sergio Busquets e os jovens Pedri e Gavi — soube responder bem à linha alta alemã, com movimentação, leitura de jogo e passes precisos. Faltou tranquilidade na hora de definir as jogadas. O gol espanhol só foi sair aos 17 do 2º tempo, após saída de Ferran Torres para a entrada do questionado Alvaro Morata, que conseguiu superar Neuer após jogada com Dani Olmo e Jordi Alba.

Luis Enrique

Talvez uma das razões que motivem o professor Luis Enrique a se tornar um dos personagens da Copa, é porque ele sabe que seus pupilos evoluem bem, mas ainda não estão exatamente prontos. “Nos faltou um pouco de capricho durante toda a partida. Não fomos precisos. Faltou postura, tranquilidade, porque nós somos bons no que nos propomos a fazer”, assegurou Luis Enrique em coletiva de imprensa após a partida.

O treinador talvez esteja tentando fornecer essa tranquilidade em suas curiosas declarações desde que o Mundial começou. YouTube, Luis Enrique já afirmou que o sexo está liberado para seus comandados, desde que não seja grupal, e proibiu Ferran de fazer a comemoração “de chupeta”. Estratégia para manter os holofotes sobre si e não sobre os seus comandados?

Importante lembrar que a convocação da Espanha não foi uma unanimidade no país e causou espanto no mundo do futebol. Luis Enrique deixou de fora medalhões, como De Gea, Sergio Ramos e Thiago Alcântara, para bancar a renovação que se vê em campo, com os espanhóis levando para o Catar a quarta seleção mais jovem em média de idade da competição.

Homenagem

Nem tudo é humor e chacota nas falas de Luis Enrique. No mesmo domingo em que sua Espanha enfrentou o difícil teste contra a Alemanha, o treinador lidou com suas próprias dificuldades. Sua filha, Xana Martínez, morta em 2019 devido a um câncer ósseo, completaria 13 anos.

“Já estamos no 14º dia de concentração [para a Copa]. Hoje não apenas enfrentamos a Alemanha, como também é um dia muito especial porque Xanita faria 13 anos. Amor, onde quer que esteja, tenha um bom dia, muitos beijos. Nós te amamos! Tchau”, disse Luis Enrique.

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias