Libertadores: mesmo com surto de Covid-19, Palmeiras bate Delfín por 3 x 1

Alviverde não tomou conhecimento da casa do adversário e chegou a abrir 3 x 0 na partida de ida das oitavas de final

atualizado 25/11/2020 21:38

Palmeiras vence na LibertadoresEstadão Conteúdo / ARIEL OCHOA

Mesmo repleto de desfalques, o Palmeiras derrotou o fraco Delfin por 3 x 1 na noite desta quarta-feira (25/11), no Equador, no jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores. Gabriel Menino, Rony e Zé Rafael marcaram. O gol do time equatoriano foi marcado contra, por Ramires.

O jogo de volta acontece na próxima quarta-feira (2/12), às 19h15, no Allianz Parque. O time alviverde, que terá o retorno de vários jogadores importantes, pode perder por até um gol que garante a vaga para a próxima fase.

A vitória veio com tranquilidade. Apesar de jogar em casa, o adversário não finalizou na etapa inicial. Os visitantes não sentiram a falta de Luiz Adriano, com lesão na coxa esquerda, e de outros atletas como Willian, Gabriel Veron, Viña, Gustavo Scarpa e Raphael Veiga, com coronavírus.

O goleiro Weverton assistiu ao seu time abrir o placar logo aos 17 minutos. Gabriel Menino fez boa jogada pela direita, finalizou sem muita força, mas contou com a colaboração do goleiro Banguera.

O Palmeiras controlava o jogo, tinha a posse de bola e tocava em busca de uma brecha da forte retranca adversária. O segundo gol, no entanto, saiu de um pênalti, confirmado pelo VAR. Lucas Lima foi travado na área faltosamente. O árbitro de vídeo interrompeu a partida para confirmar a infração. Rony cobrou no canto esquerdo e ampliou o placar.

A tranquilidade na etapa inicial fez o time alviverde voltar desligado para o segundo tempo. O Delfin esboçou uma reação, mas parou em duas defesas de Weverton. O Palmeiras foi mais preciso e garantiu a vitória com Zé Rafael, aos 14. Rony cruzou, o meio-campista dominou, cortou o marcador e bateu firme: 3 x 0.

O Delfin ainda descontou com Ramires, contra. Após cobrança de escanteio na primeira trave, o palmeirense desviou de cabeça na primeira trave. Mas, sem padrão tático e com atacantes muito fracos, o Delfin não conseguiu reagir e agora tentará o milagre no Allianz Parque.

Vídeos
Últimas notícias