Mesmo com 17 casos da Covid-19, Palmeiras não cogita adiar jogo com Goiás

O clube acredita que o protocolo aprovado pelas equipes brasileiras, junto da CBF, deve ser seguido

atualizado 21/11/2020 13:49

Palmeiras covidCesar Greco/Palmeiras

Com 17 casos de infecção da Covid-19, o Palmeiras entra em campo neste sábado (21/11), contra o Goiás, no Estádio da Serrinha, em Goiânia. A equipe paulista sequer cogitou pedir para adiar o duelo válido pela 22ª rodada do Brasileirão.

Já contra o Ceará pela Copa do Brasil, na última quarta-feira (18/11), o Porco teve 15 desfalques por causa do surto do novo coronavírus no time. O clube acredita que o protocolo aprovado pelas equipes brasileiras, junto da CBF, deve ser seguido, pensando ser algo justo para todos os participantes das competições.

Ainda, a diretoria quer manter a coerência no discurso, uma vez que não aceitaram adiar o jogo contra o Flamengo em 27 de setembro. Naquela ocasião, os cariocas tinham 19 casos da Covid-19 e tinham poucos atletas à disposição para disputar a partida.

O Palmeiras assume a postura de encarar as consequências do surto e dar um jeito de seguir vivo na briga pelo Brasileirão. A avaliação da diretora é que a comissão técnica de Abel Ferreira está lidando bem com as dificuldades, já que o alviverde não perdeu nenhum jogo, mesmo com os desfalques.

Entre lesionados, suspensos e infectados pela Covid-19, o Porco acumula 21 baixas para o jogo contra o Esmeraldino. A bola rola às 21h.

Vídeos
Últimas notícias