Grêmio faz 2 x 0 no Furacão e leva vantagem para o jogo de volta

André e Jean Pyerre fizeram os gols da partida

EVERTON PEREIRA/ESTADÃO CONTEÚDOEVERTON PEREIRA/ESTADÃO CONTEÚDO

atualizado 14/08/2019 23:24

O Grêmio exerceu sua força como mandante e abriu boa vantagem para o jogo de volta das semifinais da Copa do Brasil, marcada para o dia 4 de setembro, às 19h, na Arena da Baixada. Com gols de André e Jean Pyerre, a equipe de Renato Gaúcho fez 2 x 0 na Arena do Grêmio.

A maior parte da partida foi marcada pelo equilíbrio e pelo jogo truncado, sem muito espaço para jogadas promissoras, mas time de Éverton Cebolinha, Geromel e companhia soube controlar as ações e atacar nas horas certas. Complicou a vida do time de Tiago Nunes, mas em casa, no famoso “tapetinho”, o Furacão pode fazer milagre em Curitiba.

O jogo
Nos primeiros 20 minutos, os times pouco construíram e mal conseguiram furar os bloqueios defensivos. O Grêmio chegou mais perto uma ou outra vez, mas nada que ameaçasse o gol do goleiro Santos. Aos 23, com Cebolinha cruzando pela esquerda e encontrando André dentro da área, o tricolor abriu o placar na semifinal. Cinco minutos depois, o Furacão atacou com mais perigo pela primeira vez. Rony entrou na área com a bola dominada, mas o chute saiu fraco e fora da direção do gol.

No lance seguinte, André ajeitou dentro da área para Maicon chegar chutando, mas Santos estava esperto e fez a defesa dessa vez. Na marca do minuto 36, André novamente recebeu próximo à pequena área, tentou o chute, furou e a bola sobrou para Alisson cabecear. Porém, não alterou o placar, que seguia 1 x 0. Aos 41, Marco Ruben recebeu de Cirino dentro da área e chutou forte demais. Ela subiu e saiu pela linha de fundo.

Na marca dos 47 minutos, já nos acréscimos, Rony fez boa jogada pela direita, entrou na área, viu Marco Ruben entrando de frente pro gol e tentou o passe, mas Geromel estava inteiro no lance e tirou bem a bola. Cortez ainda chegou na cobertura para afastar o perigo completamente e iniciar um contra-ataque promissor para o time gaúcho, que parou no erro de passe de Éverton Cebolinha no meio de campo.

A primeira etapa do jogo de ida da semifinal terminou em equilíbrio na posse de bola (55% x 45%), mas no placar e nas finalizações (11 x 5) o Grêmio mostrou superioridade e tranquilidade nas tentativas. Acertou 6 dos 11 chutes, enquanto o Furacão não deu trabalho para Paulo Victor. Todos os tiras foram fora do alvo.

2º tempo
Mudou o tempo, mas André seguia participando fortemente das jogadas ofensivas do Grêmio, assim como no 1º. Dessa vez recebeu ótimo lançamento e ficou cara à cara com Santos, porém o arqueiro saiu bem do gol, fechando o ângulo e caiu nos pés do atacante, na bola. Jogadores e a torcida tricolor pediram pênalti, mas não foi nada. Nos primeiros lances da segunda etapa, o visitante seguiu tentando chegar ao gol sem eficiência, com chutes sem direção.

Quando o relógio mostrava 27 minutos, o Grêmio teve falta para bater próximo à meia lua da grande área. Jean Pyerre pegou a bola, chamou a responsabilidade e bateu bem. Ela passou numa altura baixa, à esquerda da barreira e ainda quicou antes de morrer no fundo das redes. Placar ampliado em Porto Alegre, 2 x 0 para os donos da casa.

No recomeço da partida após o gol, o tricolor gaúcho teve mais uma grande chance em jogada individual de Alisson, que acabou chutando na rede do lado de fora. Aos 43, Luan passou para Tardelli ficar de frente para a meta de Santos, mas o atacante caprichou demais e a redonda passou rente à trave direita.

Últimas notícias