Flamengo faz 6 x 0 no ABC e fica perto das quartas da Copa do Brasil

Os gols da goleada rubro-negra foram de Gabigol (2x), Arrascaeta, Bruno Henrique, Michael e contra de Donato Antonio

atualizado 29/07/2021 22:57

FLAMENGO GabigolDIEGO MARANHÃO/ESTADAO CONTEUDO

O Flamengo vai passear em Natal daqui uma semana. Com enorme vantagem após golear o ABC, no Maracanã, por 6 x 0, nesta quinta-feira (29/7), o técnico Renato Gaúcho, enfim, poderá descansar todos os seus titulares após a visita ao Corinthians. Praticamente classificado às quartas de final da Copa do Brasil, vai à Arena das Dunas apenas confirmar a vaga encaminhada com maestria no Rio de Janeiro.

O Flamengo cumpriu à risca a determinação do treinador para o primeiro jogo. Renato pediu marcação alta, pressão, seriedade e vitória com boa vantagem no confronto. A situação ficou confortável com a realização de apenas 45 minutos e 4 x 0 no placar. Sem nenhum risco atrás e arrasador na frente, viu Arrascaeta orquestrar as jogadas e Bruno Henrique e Gabriel Barbosa mostrarem que estão com o fato de gol apurado.

Foi o quinto triunfo seguido do Flamengo sob o comando de Renato Gaúcho e impressionantes 21 gols anotados. Depois de sofrido 1 x 0 na casa do Defensa Y Justicia, chegou à quarta goleada consecutiva. Fez 5 x 0 no Bahia, 4 x 1 na volta diante dos argentinos, 5 x 1 no São Paulo e agora esses 6 no ABC, recuperando o futebol de encanto apresentado em 2019.

Disposto a abrir vantagem e ficar tranquilo para o duelo da volta, marcado para a Arena das Dunas, Renato Gaúcho escalou todos os seus titulares do meio para a frente. Descanso apenas para os zagueiros Rodrigo Caio e Gustavo Henrique, além do lateral Filipe Luís.

E bastou o árbitro apitar o início do jogo para o Flamengo sair com tudo para o ataque. A ordem era botar um gol de vantagem cedo. Com pressa, o time foi logo assustando com menos de um minuto. Antes dos 10, já eram quatro finalizações. Gabriel Barbosa perdeu gol feito. Os laterais Isla e Renê eram pontas no Maracanã.

Os atletas do time potiguar estavam tão assustados que tentavam “matar o tempo” antes da metade da etapa inicial, para desespero de Renato Gaúcho. O técnico brigava com o árbitro cobrando atitude contra a cera do ABC. “É um esculacho”, disparava, bastante incomodado.

Apesar do nervosismo de Renato Gaúcho, o Flamengo era muito superior em campo, dominava todas as ações e bastava capricho para o gol sair. Ele demorou 27 minutos. Diego arrancou e a bola sobrou para Arrascaeta transformar o domínio em campo em vantagem no placar. Logo depois, Gabriel ampliou, após bela troca de passes.

O ABC, com cinco defensores e somente um homem na frente, virou presa fácil. Sem “achar” os cariocas, ainda sofreu mais dois gols antes do intervalo. Bruno Henrique bateu no canto e Gabriel acertou a cabeçada.

O começo do segundo tempo foi de notícia ruim para Renato Gaúcho Em uma arrancada, sozinho, Renê sentiu contusão muscular na coxa direita. Saiu de campo chorando. O lance assustou o treinador, que imediatamente trocou logo quatro de uma vez. Além de tirar o lateral, machucado, resolveu se precaver e deu descanso a Bruno Henrique, Diego Ribas e Arrascaeta. Pouco depois tiraria Gabriel.

Com o amplo placar, o Flamengo diminuiu o ritmo na etapa. Mesmo assim ainda dominava a posse de bola e jogava no campo ofensivo. O ABC tentava sair de trás, o que era enorme sacrifício. Ao deixar espaços num raro ataque, sofreu contragolpe rápido e Donato, na tentativa de evitar gol de Pedro, mandou contra as próprias redes.

Já com o ataque reserva em campo, o Flamengo resolveu apertar nos minutos finais. Pedro ficou no quase, Michael fechou acertou o alvo e fechou a surra histórica.

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO 6 x 0 ABC

FLAMENGO – Diego Alves; Isla, Bruno Viana, Léo Pereira e Renê (Rodinei); Willian Arão, Diego Ribas (Thiago Maia), Everton Ribeiro e Arrascaeta (Pedro); Bruno Henrique (Michael) e Gabriel Barbosa (Vitinho). Técnico: Renato Gaúcho.

ABC – Welligton; Vinícius Leandro, Donato e Alisson Cassiano; Netinho, Vinícius Paulista (Felipe Manoel), Diego Valderrama, Marcos Antônio (Claudinho), Wesley Pimbinha (Rodrigo Fumaça) e Bruno Souza (Vinícius Silva); Gustavo Henrique. Técnico: Moacir Júnior.

GOLS – Arrascaeta, aos 2, Gabriel Barbosa aos 32 e aos 45, e Bruno Henrique aos 41 minutos do primeiro tempo. Donato (contra), aos 29 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Marcos Antônio, Alisson Cassiano e Wesley Pimbinha (ABC).

ÁRBITRO – Marielson Alves Silva (BA).

RENDA E PÚBLICO – Jogo disputado com portões fechados.

LOCAL – Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles.

Vídeos
Últimas notícias