“Está na moda isso do racismo”, diz Jorge Jesus, ex-técnico do Flamengo

O treinador português falou sobre jogo entre PSG e Basaksehir: "Hoje qualquer coisa que se possa dizer contra um negro é sinal de racismo"

atualizado 09/12/2020 18:12

Jorge Jesus BenficaJose Manuel Alvarez/Quality Sport Images/Getty Images

O técnico Jorge Jesus, comandante do Benfica e ex-Flamengo, opinou sobre a acusação de racismo no duelo entre PSG e Istanbul Basaksehir, na terça-feira (8/12), pela Champions League. Questionado sobre o episódio, o português disse que “está muito na moda isso do racismo”.

“Não sei o que aconteceu, eu não estava lá. Não sei o que se falou, o que se diz, mas hoje está muito na moda isso do racismo. Como cidadão tenho direto de pensar à minha maneira e só posso ter uma opinião concreta se souber o que se disse naquele momento. Porque hoje qualquer coisa que se possa dizer contra um negro é sempre sinal de racismo. A mesma coisa dita contra um branco já não é sinal de racismo. Está se implantando essa onda no mundo. Se calhar, até houve algum sinal de racismo com esse treinador, mas eu não sei o que disseram”, afirmou Jorge Jesus, em entrevista coletiva.

O novo caso de racismo no futebol ocorreu aos 14 minutos do primeiro tempo da partida válida pela rodada final da fase de grupos da Champions League. O reserva do Basaksehir Demba Ba acusou o 4º árbitro romeno Sebastian Colţescu de ter proferido palavras de cunho racista contra o membro da comissão e ex-jogador Pierre Webo.

Os jogadores de ambas as equipes decidiram deixar o campo em protesto contra o ato. Mais tarde, diversos atletas, entre eles o brasileiro Neymar, usaram as redes sociais para se manifestar contra o racismo.

Vídeos
Últimas notícias