Com psicóloga, Felipão resgata confiança do Cruzeiro na Série B

O comandante vem apostando no trabalho de uma profissional da medicina, no seu estilo motivacional e em jogadores mais experientes

atualizado 04/11/2020 11:37

FelipãoVisual China Group via Getty Images/Visual China Group via Getty Images

Foram apenas três jogos, mas, desde que chegou ao Cruzeiro, Luiz Felipe Scolari ainda não perdeu. Em duas vitórias e um empate, o técnico já promoveu mudanças na escalação e alterou o ambiente do time, visivelmente mais confiante. Para tanto, Felipão vem apostando no trabalho de uma psicóloga, no seu estilo motivacional e em jogadores mais experientes.

A situação do time inspira cuidados. Vivendo uma dura crise financeira, o clube está longe de brigar pelo acesso para retornar à Série A do Campeonato Brasileiro, que seria o objetivo mais óbvio para a equipe, uma das mais vitoriosas do País. Pelo contrário, o Cruzeiro busca no momento é se afastar da zona de rebaixamento, correndo risco de uma nova queda, desta vez para a Série C. No momento é o 16º colocado, uma posição acima da zona da degola, com 20 pontos.

Ao ser contratado, no dia 15 de outubro, Felipão já chegou mudando o discurso do time. A narrativa sobre volta à primeira divisão deu lugar a declarações cautelosas, no estilo “um dia de cada vez”. “O mínimo para não cair à Série C é de 45 pontos. Nós só temos apenas 20. Não adianta ficar enganando ninguém. Temos que correr atrás de no mínimo 25 para depois correr atrás de outras coisas”, disse o treinador, que ganhou sete dos nove pontos em disputa em seus três primeiros jogos.

Felipão como escudo

Com a postura mais prudente, ele reforçou sua função extra de “escudo” do elenco. Felipão passou a concentrar as atenções da imprensa e da torcida. Internamente, passou a fortalecer a confiança dos jogadores com seu conhecido estilo motivacional, às vezes até passional. Nesta busca, passou a trabalhar com a psicóloga Michelle Rios para extrair o melhor de cada atleta, ciente de que no momento o clube não tem condições de trazer reforços de peso.

O choque de confiança deu resultado nos três primeiros jogos sob o seu comando. O time está mais atento e concentrado em cada partida. Os jogadores estão arriscando mais em campo, deixando a apatia de lado e mostrando mais competitividade. Desta forma, Felipão alcançou o seu primeiro objetivo: voltar a vencer.

Vídeos
Últimas notícias