Atlético-MG vence por 2 x 0, mas Cruzeiro vai à semi da Copa do Brasil

A Raposa soube segurar a vantagem de 3 x 0 conquistada no duelo de ida e segue viva na briga pelo tricampeonato

Vinnicius Silva/CruzeiroVinnicius Silva/Cruzeiro

atualizado 18/07/2019 1:23

Antes de a bola rolar na noite desta quarta-feira (17/07/2019), os gritos mais entoados na arquibancada do Estádio Independência eram de “o Galo é o time da virada” e “eu acredito”. A tentativa da torcida do Atlético-MG era empurrar a equipe para cima do arquirrival Cruzeiro em busca de uma reviravolta no placar de 3 x 0, no duelo de ida, pelas quartas de final da Copa do Brasil. E o impulso dos atleticanos foi suficiente para inflamar o time a uma vitória por 2 x 0. Só não serviu para garantir uma vaga na semifinal da competição.

Com o placar agregado de 3 x 2, o Cruzeiro está classificado para as semifinais da Copa do Brasil pela quarta vez consecutiva. A Raposa é a bicampeã da competição e agora vai encarar o Internacional, que eliminou o Palmeiras, também nesta quarta-feira, na semifinal.

O clássico foi bastante tenso desde o início e duas confusões por pouco não estragaram a noite. No primeiro tempo, o experiente Fred se desentendeu com o volante Jair e a partida ficou parada durante alguns minutos. Já na segunda etapa, a bagunça começou logo após Pedro Rocha marcar o gol cruzeirense e comemorar em frente à torcida do Atlético-MG. Os atleticanos não gostaram e foram tirar satisfação. Após muito empurra-empurra e dois expulsos, o árbitro conferiu o lance no VAR e anulou o empate.

Antes disso, a torcida do Atlético-MG começou a arremessar de tudo no banco de reservas da Raposa. Copos e moedas foram recolhidos pela comissão de arbitragem.

Os lances capitais
O desejado gol logo no início da partida não saiu, mas a pressão desordenada teve efeito aos 34 minutos do primeiro tempo. Depois de uma bola alçada na área, o lateral Fábio Santos escorou de cabeça e o equatoriano Cazares acertou belo chute para abrir o placar.

O Galo seguiu em busca do gol e tentou encurralar o Cruzeiro de todas as formas. O técnico Rodrigo Santana colocou o time à frente, sacou o volante Elias aos 11 minutos do 2º tempo e colocou o veloz Luan em seu lugar. Do outro lado, Mano Menezes reagiu e recompôs seu meio-campo.

Aos 18, o Cruzeiro achou o gol que praticamente garantiria a classificação. Pedro Rocha aproveitou um contra-ataque rápido e empatou o duelo. Após muita confusão e até duas expulsões — David (Cruzeiro) e Alerrandro (Atlético-MG –, o árbitro foi checar o lance no VAR. O juiz Flavio Rodrigues de Souza encontrou uma falta em Fábio Santos no início do lance e anulou o gol.

O Atlético-MG insistiu em buscar o resultado e, aos 47 minutos do segundo tempo, o lateral Patric acertou um chute muito forte, no ângulo do goleiro Fábio, e marcou o 2 x 0.

 

Classificação

PosTimePÚltimos
jogos
1Flamengo90
W W W W L
2Santos74
W L W L W
3Palmeiras74
L L L W W
4Grêmio65
W L W W L
5Athletico-PR64
W W D W D
6São Paulo63
D W L W W
7Corinthians56
L W L W L
8Internacional55
D L W L D
9Fortaleza53
D W W D W
10Goiás52
W W L L W
11Atlético-MG49
L D W W D
12Bahia49
L D W D L
13Vasco49
D L W D D
14Fluminense46
W W D D W
15Botafogo43
W W L L D
16Ceará39
D L D L D
17Cruzeiro36
L L L L L
18CSA32
L W L L L
19Chapecoense32
W L L W D
20Avaí20
L L D L D
Últimas notícias