metropoles.com

Adeus a Maradona: velório tem tumulto, homenagens e aglomeração

Após cerimônia na Casa Rosada, o corpo do ídolo será enterrado nesta quinta, no cemitério Jardim da Paz, na periferia de Buenos Aires

atualizado

Compartilhar notícia

Gustavo Ortiz/picture alliance via Getty Images
Tumulto na frente do velório de Maradona
1 de 1 Tumulto na frente do velório de Maradona - Foto: Gustavo Ortiz/picture alliance via Getty Images

Uma cerimônia repleta de emoção, carinho e dor pela despedida de um ídolo marca esta quinta-feira (26/11) na Casa Rosada, em Buenos Aires. A oportunidade de dar o último adeus a Diego Armando Maradona, que morreu nessa quarta (25/11) vítima de parada cardiorrespiratória, provoca aglomeração de milhares de argentinos nos arredores da sede do governo local desde o início da madrugada.

As homenagens são prestadas a cada segundo, com bandeiras, fotos e cantos voltados à lenda do futebol mundial. As lágrimas dos fãs escorrem sob as máscaras de proteção facial, item relegado por alguns mesmo em meio à pandemia do novo coronavírus.

A forte comoção, no entanto, provocou tumulto no local, minutos antes da abertura dos portões. Torcedores formavam fila que avançava quadras da tradicional Avenida de Mayo. Ansiosos para ver o caixão de Maradona, alguns forçaram a barreira de acesso, mas foram contidos pelo policiamento e por pessoas mais calmas que também queria se despedir do ídolo.

A intenção da organização era permitir a entrada de 20 pessoas por vez, mas devido ao grande número de admiradores essa quantidade foi aumentada aos poucos. Também foram registrados princípios de confusão na última barreira antes do acesso ao salão onde se encontra o caixão.

0

O corpo de Maradona está sendo velado na Casa Rosada, uma honraria para poucos na Argentina. Antes do ex-craque da seleção de futebol, somente Juan Manuel Fangio, ex-piloto de Fórmula 1, e ex-presidentes haviam sido homenageados na sede do governo.

Caixão fechado a pedido da família

Dentro da Casa Rosada, o caixão fechado de Maradona – a pedido da família – era o ponto fixo de atenção. Separados por um cordão de isolamento, os fãs puderam se despedir. Muitos levaram camisas, bandeiras e demais amuletos do ídolo.

O velório, que não tem horário estabelecido para acabar, é marcado por muita comoção. O caixão de Maradona está coberto por uma bandeira da Argentina e uma camisa do Boca Juniors, seu time de coração e clube onde se tornou ídolo máximo de uma torcida.

Após o velório na Casa Rosada, o corpo de Maradona será enterrado ainda nesta quinta-feira, no cemitério Jardim da Paz, periferia de Buenos Aires. O local, situado no bairro de Bella Vista, é o mesmo onde estão enterrados Dalma e “Don” Diego, pais do ex-jogador.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comEsportes

Você quer ficar por dentro das notícias de esportes e receber notificações em tempo real?