Após confusão e revolta, 4º árbitro de jogo do PSG diz: “Não sou racista”

Em entrevista a um jornal da Romênia, o membro da arbitragem se manifestou sobre ocorrido no jogo do time francês

atualizado 09/12/2020 18:50

Episódio de racismo na ChampionsGetty Images / Xavier Laine / Colaborador

Nessa terça-feira (8/12), a partida entre PSG e Istanbul Basaksehir foi interrompida e suspensa por um ato de racismo. E nesta quarta-feira (9/12), Sebastian Coltescu, quarto árbitro da partida e acusado de ter cometido a injúria contra Pierre Webó, auxiliar do time turco, se manifestou pela primeira vez após o ocorrido.

Em entrevista ao jornal romeno ProSport, o membro da arbitragem na partida negou que seja racista.

“Só estou tentando ser bom. Não vou ler nenhum site de notícias nesses dias. Quem me conhece sabe que não sou racista! Pelo menos espero que sim”, disse.

O romeno Ovidiu Hategan também se manifestou sobre o ato ao portal francês Europe1. Hategan foi o árbitro principal do confronto.

“Não podemos fazer qualquer declaração, temos primeiro de falar com a UEFA. Normalmente responderia, mas agora não posso. Obviamente, estamos arrasados, mas por favor, respeite nosso silêncio e entenda a situação”, afirmou.

O jogo foi remarcado para esta quarta-feira (9/12). O PSG venceu por 5 x 1 e avançou de fase na Champions League.

Vídeos
Últimas notícias